Google+ Followers

LEIA O TEXTO EM OUTRAS LÍNGUAS / READ TEXT IN OTHER LANGUAGES

domingo, 13 de novembro de 2011

Região Norte tem pior desempenho do País em distribuição de renda



MANAUS – O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) divulgou estudo que aponta a queda na desigualdade na distribuição de renda da Região Norte, mas em ritmo menor que o esperado. Enquanto a média nacional ficou em 22,8% nos últimos 30 anos, a mesmo estatística na Região fechou em apenas 14,9% – a menor redução brasileira.
Em todo o País, o índice ou coeficiente de Gini, que mede a desigualdade, caiu de 0,31 (em 1980) para 0,24 (em 2010). Quanto mais baixo o índice, melhor a distribuição de renda. O cálculo é feito pelo rendimento domiciliar per capita nos municípios. O baixo desempenho do Norte foi impulsionado pelo aumento da desigualdade em Amapá e Roraima. No primeiro estado, a diferença de renda cresceu 14,8%; entre os roraimenses, a desigualdade foi ainda maior: 22,8%.
No topo do ranking de melhorias na distribuição de renda aparece o Nordeste, onde a desigualdade caiu 39,3%, seguido do Centro-Oeste (-37,5%), Sul (-29,6%) e Sudeste (-26,3%). O estado que teve o melhor desempenho na redução da desigualdade no rendimento domiciliar, no período em análise, foi a Paraíba, com queda de 47,9% no índice de Gini.
Em 1980, a maior diferença era de 14,7% entre as regiões de maior índice (0,23 no Sudeste) e de menor índice (0,19 no Centro-Oeste). Em 2010, a diferença aumentou para 53,8%, comparando-se o maior índice (0,18 no Norte) ao menor coeficiente (0,12 no Centro-Oeste).
O Ipea chegou ao resultados após análise de censos demográficos do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).


Postado por Rubem Tadeu - Presidente da AFAMA


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário. Sua opinião é importante para nós. Obrigado por acessar nosso blog. Parabéns.