Google+ Followers

LEIA O TEXTO EM OUTRAS LÍNGUAS / READ TEXT IN OTHER LANGUAGES

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Países assinam compromisso para criação de Universidade da Amazônia


 Universidade da Amazônia seria ferramenta para integrar países da região.Foto: Divulgação/Funai


MANAUS - Representantes dos países da Amazônia Ocidental buscam formas de integrar a região com a criação da Universidade Regional Amazônica. A intenção transformou-se em compromisso na XI Reunião de Ministros das Relações Exteriores dos países membros da Organização do Tratado de Cooperação Amazônica (OTCA), na última terça-feira (22), em Manaus.
O oitavo ponto da carta “Compromisso de Manaos” menciona que a iniciativa partiu da Delegação do Equador. Segundo o documento, o centro acadêmico seria especializado em assuntos sobre a Amazônia. O acordo estabeleceu, ainda, a criação de uma Comissão Especial – formada por membros das instituições de ensino superior – para estudar e implementar a ideia.
Segundo o diretor administrativo da Secretaria Permanente da OTCA, engenheiro Carlos Aragón, técnicos da Secretaria estudarão a viabilidade da proposta. “Criar uma universidade não é apenas uma questão política. O segundo passo é analisar a viabilidade financeira. Precisamos criar uma universidade que tenha viabilidade ao longo do tempo. Isso exige trabalho aprofundado”, disse.


Proposta

Em palestra no “Seminário Desafios e Oportunidade da Cooperação Amazônica” , realizada nesta quinta-feira (24), a senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB/AM) defendeu a criação da universidade internacional da Amazônia.  O encontro fez parte da programação da OTCA. “Nossa biodiversidade é semelhante. Essa medida impulsionaria a criação de uma rede integrada”, destacou.
Grazziotin disse que já conversou com a presidente Dilma Rousseff sobre o projeto. Segundo ela,  o grupo cogitou a implantação da instituição no município de Bejamin Constant (a 1.118 quilômetros de Manaus). “Estamos recebendo propostas e discutindo para verificar qual seria o melhor local. Isso depende de vários fatores como análise de logística e infraestrutura da cidade”, afirmou ao portalamazonia.com.

Fonte: www.portalamazonia.com
Postado por Rubem Tadeu - Presidente da AFAMA


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário. Sua opinião é importante para nós. Obrigado por acessar nosso blog. Parabéns.