Google+ Followers

LEIA O TEXTO EM OUTRAS LÍNGUAS / READ TEXT IN OTHER LANGUAGES

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

Relatório mostra panorama do HIV/Aids no Alto Solimões


Ao longo de 17 anos, município de Tabatinga registrou 83 casos,
contra 15 em Benjamim Constant e apenas 3 em Atalaia do Norte 



Um total de 101 casos de Aids foram identificados nos municípios de Atalaia do Norte, Benjamim Constant e Tabatinga – região do Alto Solimões -, durante o período de 1993 a 2010*, de acordo com o boletim epidemiológico divulgado nesta quarta-feira (01), pelo Grupo Gestor do Plano Integrado das Nações Unidas para o Controle das DST/Aids no Estado (Amazonaids), ligado ao Programa Conjunto das Nações Unidas para HIV/Aids (Unaids).
Boa parte dos casos foram registrados no município de Tabatinga - localizado a 1.105 quilômetros de Manaus.
Por tratar-se de uma região de tríplice fronteira entre Brasil, Colômbia e Peru, o lugar torna-se vulnerável em virtude da constante migração, tráfico de drogas e guerrilhas organizadas, prostituição, accessibilidade aos serviços de saúde, além de concentrar um grande contingente indígena - população que se torna suscetível ao contágio da doença.
Juntos os três municípios apresentam uma população de aproximadamente 80 mi habitantes.
“A elaboração desse estudo é importante, pois há uma grande desinformação sobre a doença naquela região, bem como a questão da infra-estrutura, no que diz respeito a realização de exames,acompanhamento médico e tratamento especializado, devido as questões logísticas”, salienta a diretora-presidente da Fundação Alfredo da Matta (FUAM), Adele Benzaken, integrante do Grupo Gestor do Amazonaids.
De acordo com ela, nos três municípios as unidades de saúde e os distritos sanitários indígenas - mantidos pela Fundação de Saúde Indígena (Funasa) -, já oferecem atendimento adequado às pessoas que vivem com o vírus HIV.
A mão de obra foi treinada por profissionais da FUAM, por meio de parcerias dos governos municipal, estadual e federal, além de contar com apoio da ONU entre outros parceiros.

Estatísticas

O primeiro caso de Aids identificado na região ocorreu em 1993, no município de Benjamim Constant, tendo como vítima uma pessoa de 20 anos, do sexo masculino.
De 1993 a 2010, os números dão conta de que Atalaia do Norte registrou apenas 3 casos. Entretanto, no mesmo período o município de Benjamim Constant registrou 15 casos, enquanto Tabatinga teve a maior incidência com 83 ocorrências, durante o período de 17 anos.
A forma de transmissão predominante do vírus HIV na região do Alto Solimões se deu por meio de relações sexuais.
Apenas em dois casos foram verificados a transmissão vertical – de mãe para filho, no momento do parto -, sendo um em Benjamim Constant e outro em Tabatinga.
Em relação a contaminação por meio da transmissão sanguínea, houve apenas um registro, cuja vítima era usuária de drogas.

*Dados preliminares de prontuários ainda não notificados no Sistema de Informação de Agravos de Notificação (SINAN)



Fonte: http://www.acritica.com.br/
 
 
 
Postado por Rubem Tadeu - Presidente da AFAMA
 
 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário. Sua opinião é importante para nós. Obrigado por acessar nosso blog. Parabéns.