Google+ Followers

LEIA O TEXTO EM OUTRAS LÍNGUAS / READ TEXT IN OTHER LANGUAGES

terça-feira, 12 de março de 2013

CARDEAIS DÃO INÍCIO A CONCLAVE QUE VAI ESCOLHER NOVO PAPA


Cardeais dão início a conclave 
que vai escolher o novo Papa (REUTERS)



Os 115 cardeais com direito a voto começam nesta terça-feria, 12, o Conclave, como é chamada a reunião a portas fechadas que escolherá o novo Papa, sucessor de Bento XVI. A partir das 7h (3h pelo horário de Brasília), os cardeais começam a se transferir para a Casa Santa Maria, onde ficarão hospedados. Cada um terá seu quarto - os aposentos foram definidos por um sorteio.
Às 10h (6h pelo horário de Brasília), será realizada na Basílica de São Pedro a missa inaugural do Conclave. Ela será aberta a todos que conseguirem lugar e presidida pelo cardeal decano, o italiano Angelo Sodano, com todos os demais cardeais, não apenas os votantes, participando como cocelebrantes.
O Vaticano divulgou o 'livreto da liturgia' da missa em seu site. Segundo o porta-voz do Vaticano, Padre Federico Lombardi, a missa não deve durar mais de 2 horas. Às 15h45min (11h45min pelo horário de Brasília), os cardeais vão para o Palácio Apostólico. De lá, às 16h30min (12h30min pelo horário de Brasília), seguirão em procissão da Capela Paulina para a Capela Sistina.
Os cardeais entram na capela, ocupam seus lugares e fazem o juramento previsto na Constituição Apostólica. Há uma introdução em latim, feita pelo cardeal italiano Giovanni Batista Re, como celebrante principal.
Depois, cada um dos cardeais vai ao centro da capela, com a mão sobre o Evangelho, para dizer sua adesão ao juramento, também em latim. Então, a capela é fechada, após a saída das pessoas que não participarão do Conclave. Começam então as votações.
Neste primeiro dia, só deve haver uma votação, segundo Lombardi. Caso não haja um candidato com ao menos 2/3 dos votos possíveis (77 votos), as cédulas são queimadas numa estufa e produzem fumaça preta. Porém, se houver um escolhido, a fumaça será branca. o cronograma prevê que os cardeais concluam os trabalhos às 19h15min (15h15min pelo horário de Brasília), retornando para a Casa Santa Marta. Às 20h (16h pelo horário de Brasília), será servido o jantar.

BRASILEIROS

Cinco brasileiros irão participar do Conclave: o arcebispo emérito de São Paulo, Dom Claudio Hummes, de 78 anos; Dom João Braz de Aviz, de 65 anos; o arcebispo de São Paulo, Dom Odilo Pedro Scherer, de 63 anos; Dom Geraldo Majella Agenelo, cardeal arcebispo emérito de Salvador, e o arcebispo de Aparecida e presidente da Confederação Nacional dos Bispos do Brasil - CNBB, Dom Raymundo Damasceno.
Neste domingo, alguns cardeais celebraram missas nas igrejas das quais são titulares em Roma. Dom Odilo celebrou uma missa às 10h30min, na Igreja de Santo André no Quirinal, acompanhada por dezenas de jornalistas.
Realizada no quarto domingo de período da Quaresma, que precede a Páscoa, o assunto geral dos textos lidos e também do sermão feito por Dom Odilo foi a misericórdia e a reconciliação com Deus. O cardeal brasileiro estava sereno e tranquilo, e sorriu em muitos momentos da missa - mesmo a celebração tendo sido filmada e fotografada.

CAPELA SISTINA

No sábado, bombeiros instalaram uma chaminé na Capela Sistina, onde será realizado o conclave. Pela chaminé sairá a fumaça preta ou branca, para o anúncio da definição ou não do novo papa. No fim de semana, funcionários do Vaticano trabalharam para deixar o local pronto, fazendo o nivelamento do piso, instalando mesas e cadeiras, entre outros.
A capela está fechada para a visitação turística desde a última terça-feira, dia 5. Decorada com afrescos dos maiores artistas do Renascimento, como Michelangelo e Rafael, ela fica dentro da ala de museus do Palácio Apostólico, na Cidade do Vaticano.
Durante o período das votações, os cardeais não poderão receber informações externas durante a reunião, nem poderão ler jornais, ouvir rádio, assistir à TV ou acessar a internet, como prevê a Constituição Apostólica.
Para garantir o sigilo do conclave, foram instalados bloqueios de comunicação para impedir o uso de equipamentos e dispositivos eletrônicos, como celulares. A medida já foi tomada com relação à Sala dos Sinodos, onde têm ocorrido as congregações, garantindo o segredo das reuniões.

RENÚNCIA DE BENTO XVI

Bento XVI, desde 28 de fevereiro Papa Emérito, anunciou em 11 de fevereiro que havia decidido renunciar. Foi o primeiro pontífice a renunciar em mais de seis séculos, o que criou situações praticamente inéditas para a Igreja Católica Apostólica Romana.
Desde a renúncia, Bento XVI está em Castel Gandolfo, a residência de verão dos Papas, que fica a cerca de 25 km do Vaticano. ele permanecerá lá por dois meses e depois ficará recluso num antigo convento sobre as colinas do Vaticano, com vistas para a cúpula da Basílica de São Pedro.

Fonte: www.g1.com.br

Por Rubem Tadeu - Presidente da AFAMA
rtcastroalves@bol.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário. Sua opinião é importante para nós. Obrigado por acessar nosso blog. Parabéns.