Google+ Followers

LEIA O TEXTO EM OUTRAS LÍNGUAS / READ TEXT IN OTHER LANGUAGES

sábado, 7 de janeiro de 2012

Universidade Federal do Amazonas constata fraude em Processo Seletivo no município de Fonte Boa


 

Universidade excluiu 149 candidatos que participaram de PSS para ingresso em programa de qualificaçao


A Universidade Federal do Amazonas (Ufam) excluiu 149 candidatos que foram aprovados em Processo Seletivo Simplificado (PSS) realizado pela Secretaria Municipal de Educação de Fonte Boa (a 880 quilômetros de Manaus), para ingresso em programa nacional de qualificação. O programa, Parfor, é exclusivo para docentes de educação básica e, no Amazonas, é realizado pelo governo federal em parceria com a Ufam.
 A medida foi tomada após constatação de fraude, a partir de denúncias encaminhadas à Ufam, pela Comissão de Educação e Cultura da Assembleia Legislativa (ALE-AM). O PSS foi lançado pela Ufam, em Fonte Boa, em outubro de 2011, oferecendo 333 vagas. As denúncias foram enviadas à Comissão da ALE pela Delegacia do Sindicato dos Trabalhadores em Educação (Sinteam). Constatou-se que essas 149 pessoas aprovadas para participar do programa não exercem o Magistério ou estavam em desvio de função.
O presidente da Comissão de Educação da ALE, deputado Sidney Leite (DEM), disse que pediu, há dois meses, a adoção de providências. “A reitora da Ufam, Márcia Perales, atendeu a nossa solicitação e excluiu essas pessoas, que estavam irregulares. Mas entendo que não basta excluir os nomes. Está claro que houve uma fraude induzida pela Secretaria Municipal de Educação e isso precisa ser apurado”, defendeu o parlamentar.
 De acordo com o vice-delegado do Sinteam em Fonte Boa, professor Miécio Tavares, o Sindicato possui uma lista com os nomes de, aproximadamente, 90 docentes que se sentiram prejudicados pelo resultado final, já que exercem a função e não foram incluídos na formação das turmas.
 O Parfor é implementado pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), em parceria com as Secretarias de Educação dos Municípios, Estados, Distrito Federal e com as Instituições de Ensino Superior (IES). O objetivo do programa é garantir que os professores em exercício na rede pública de educação básica obtenham a formação exigida pela Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB), por meio da implantação de turmas especiais, exclusivas para os professores em exercício.

Fonte: www.acritica.com.br
Postado por Rubem Tadeu - Presidente da AFAMA



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário. Sua opinião é importante para nós. Obrigado por acessar nosso blog. Parabéns.