Google+ Followers

LEIA O TEXTO EM OUTRAS LÍNGUAS / READ TEXT IN OTHER LANGUAGES

sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

A SATISFAÇÃO DE REVER FAMILIARES E AMIGOS É IMENSURÁVEL

COMO É BOM VOLTAR À TERRA NATAL


MANAUS - Faz 16 anos que Manaus é minha segunda casa. Segunda? Sim. Apesar de viver há 16 anos em Manaus, Atalaia do Norte nunca perdeu o posto de primeira casa. Não tinha a idéia de que viver longe dela me causaria tanta saudade: saudade da minha família (mãe, irmãos, sobrinhos, primos), dos meus amigos e de tantas outras pessoas que me consideram, que me respeitam, que tem por mim uma estreita, duradoura e especial amizade,  pelas quais tenho também grande consideração, sentimento significativo e importante da relação entre conterrâneos.
No período de 12 a 22 de janeiro deste ano, tive a oportunidade de mais uma vez retornar a essa maravilhosa terra, Atalaia do Norte. Pra minha sorte, cheguei no período dos Festejos em Honra ao Padroeiro São Sebastião, uma festa tradicional em que a população atalaiense, bem como os visitantes de Benjamin Constant e Tabatinga, além dos jovens estudantes  de Atalaia que moram em Manaus, aproveitam para pagar suas promessas, agradecer e pedir a intercessão desse Santo milagroso, junto ao Senhor nosso Deus. É uma festa valiosa pelo carisma que todos têm pelo Santo padroeiro, pela receptividade que os atalaienses oferecem aos visitantes , pelo clima de harmonia que prevalece durante todo o dia, com rotina tranquila da população durante o dia e pela agitação equilibrada  e serena durante a noite. É algo fora do sério.
Em Atalaia do Norte ainda se pode respirar um ar límpido, puro, saudável. Em minha querida terra natal ainda é possível em poucos minutos sentir o encantamento e o sabor da floresta com seus magnifícos frutos, rios, lagos e uma sensação de vida com Deus sem igual. Pra falar a verdade, essa sensação só é verdadeiramente sentida por quem é da terra. Aliás, quem é de Atalaia do Norte,  por quem nasceu em Atalaia, ou ainda que não seja, por quem mora e vive próximo dela, divide momentos e problemas conosco, conhece a nossa rotina, sabe da necessidade das nossas famílias, ajuda-nos e sabe o que representa ser ou fazer parte dessa cidade. A vida honesta e humilde é predominante fator desse povo que aprendeu a viver na simplicidade da vida interiorana.
Fazendo nova referência aos Festejos da cidade, tenho muito a agradecer aos atalaienses, pois a todo instante eu reencontrava um grande amigo (a), a quem com todo respeito e consideração eu e minha esposa o cumprimentava. Via ali o verdadeiro sentimento de amizade. Via ali o verdadeiro sentido de ser atalaiense. Nunca antes senti tanta alegria em rever meus amigos, gente de bom coração.
Minha passagem por Atalaia do Norte foi muito festejada por meus familiares, meus amigos e até por poucos conhecido. Um grande motivo para comemorar. Mas, apesar de tudo, uma grande tristeza em mim aflorou por ver, por sentir e por vivenciar uma realidade ainda um pouco distante daquilo que almejamos. Vi crianças e adolescente sem a devida orientação, tanto por parte da família quanto por parte do poder público, bem como tantas outras situações adversas. Torço muito para que Atalaia do Norte dê certo, progrida, evolua, cresça. Ainda sonho, e sonho por um amanhã melhor; ainda acredito que tudo vai mudar para melhor, acredito que Atalaia vai se desenvolver e dar condições dignas de vida aos atalaienses. Eu acredito em Deus.



Sou atalaiense, sou feliz.




Postado por Rubem Tadeu - Presidente da AFAMA

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário. Sua opinião é importante para nós. Obrigado por acessar nosso blog. Parabéns.