Google+ Followers

LEIA O TEXTO EM OUTRAS LÍNGUAS / READ TEXT IN OTHER LANGUAGES

terça-feira, 26 de outubro de 2010

Número de mortos por tsunami na Indonésia sobe a 40



Número de mortos por tsunami na Indonésia sobe a 40
Ondas gigantes foram causadas por terremoto de magnitude 7,7 na véspera.
Há 380 desaparecidos, e número de vítimas deve subir, dizem autoridades.


Pelo menos 40 pessoas morreram e 380 estão desaparecidas após um tsunami ter atingido várias ilhas na Indonésia, segundo a Agência Nacional de Gestão de Desastres, citada pela agência Antara.
Dez povoados foram destruídos. As autoridades temem que o número de mortos aumente nas próximas horas.
As ondas gigantes, de até três metros de altura, seguiram-se a um terremoto na costa da Ilha de Sumatra na véspera.
O tremor de magnitude 7,7 ocorreu a cerca de 33 km de profundidade e a 78 km a oeste de Pagai Sul, nas Ilhas Mentawai, na noite de segunda, e destruiu casas na cidade costeira de Betu Monga e em outras localidades, segundo autoridades locais.
Três fortes réplicas de magnitude 6,1, 6,2 e 5,3 foram registradas durante a madrugada e esta terça-feira, segundo o Serviço Geológico dos Estados Unidos, que vigia a atividade sísmica no mundo todo.

Mapa localiza o epicentro. (Foto: Arte G1)Das 200 pessoas que moram na região de Betu Monga, só 40 foram encontradas. A maioria dos desaparecidos são mulheres e crianças.
"Temos pessoas relatando ao posto de segurança daqui que não conseguiram segurar suas crianças, que elas foram arrastadas. Muita gente está chorando", disse um funcionário local.
Em Malakopa, uma pessoa morreu, e duas estão desaparecidas. Cerca de 80% das casas estão destruídas.
A polícia está à procura dos desaparecidos e socorrendo os desabrigados.
Pelo menos dez turistas autralianos que estavam em um barco estariam entre os desaparecidos.
O resort Macaronis, frequentado por surfistas na ilha de Pagai do Norte, também sofreu grandes danos. Em nota, a empresa World Surfaris disse que o resort "experimentou um grau de devastação que o tornou inoperável".



Fonte: http://www.g1.com.br/




Rubem Tadeu - Presidente da AFAMA






Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário. Sua opinião é importante para nós. Obrigado por acessar nosso blog. Parabéns.