Google+ Followers

LEIA O TEXTO EM OUTRAS LÍNGUAS / READ TEXT IN OTHER LANGUAGES

sexta-feira, 10 de abril de 2015

Engenheiros brasileiros estão entre mais bem pagos, diz pesquisa


Construção civil abre vagas de emprego em Jacareí. (Foto: Alex Brito/PMJ)


MANAUS - Apesar dos problemas da economia brasileira afetarem o andamento de grandes obras de infraestrutura e o mercado viver um momento difícil nas principais cidades do país, o bom momento por esses setores na última década elevou os salários dos engenheiros brasileiros, segundo pesquisa da Michael Page, empresa de recrutamento executivo de média e alta gerência.
Um diretor de construção, por exemplo, ganha anualmente no Brasil o equivalente a entre US$ 160 mil e US$ 220 mil, enquanto em países como Canadá, França e na Alemanha o salário do mesmo profissional gira em torno de US$ 80 mil a US$ 150 mil. O levantamento detectou com 1.500 executivos em mais de 30 países. 
Para Cristiano Aron, diretor da Michael Page, a grande oferta de emprego no setor, em anos anteriores, e o baixo número de profissionais disponíveis no mercado são fatores que explicam essa elevação. "Apesar de 2015 ser um ano de bastante cautela, as obras e os projetos de infraestrutura espalhados pelo país juntamente com o boom do mercado imobiliário das últimas décadas impulsionaram o aumento da remuneração desses profissionais", explica Aron.
Ainda de acordo com o levantamento, um diretor de contratos no país, embolsa, por ano, o equivalente a entre US$ 144 mil e US$ 216 mil. Valores superiores aos que são praticados na China (US$ 135 mil e US$ 155 mil), Austrália (US$ 100 mil e US$ 140 mil) e Espanha (US$ 117 mil e US$ 137 mil) para a mesma posição.
"Apesar do momento difícil da economia brasileira, profissionais altamente especializados conseguem salários nesse patamar", explica o executivo da Michael Page.

Veja as 5 melhores médias salariais por cargo e localidade:

1. Gerente de Construção
a. Austrália - US$ 186 A 278 mil por ano;
b. Oriente Médio - US$ 150 a 170 mil por ano;
c. Suíça - US$ 136 a 170 mil por ano;
d. Nova Zelândia - US$ 120 A 150 mil por ano;
e. Brasil - US$ 115 a 120 mil por ano.

2. Diretor de Construção
a. Oriente Médio - US$ 300 a 320 mil por ano;
b. Austrália - US$ 232 a 371 mil por ano;
c. Suíça - US$ 170 a 215 mil por ano;
d. Nova Zelândia - US$ 170 a 200 mil por ano;
e. China - US$ 161 a 181 mil por ano;
* O Brasil ficou em 6o lugar, com salário entre US$ 154 a 216;

3. Gerente de Contratos
a. Oriente Médio - US$ 150 a 170 mil por ano;
b. Brasil - US$ 96 a 120 mil por ano;
c. Hong Kong - US$ 82 a 105 mil por ano;
d. Nova Zelândia - US$ 73 a 95 mil por ano;
e. Espanha - US$ 71 a 91 mil por ano.

4. Diretor de Contratos
a. Oriente Médio - US$ 200 a 220 mil por ano;
b. Nova Zelândia - US$ 150 a 190 mil por ano;
c. Brasil - US$ 144 a 216 mil por ano;
d. China - US$ 135 a 155 mil por ano;
e. Reino Unido - US$ 118 a 200 mil por ano.

5. Diretor de Operações
a. Oriente Médio - US$ 300 a 320 mil por ano;
b. Austrália - US$ 232 a 371 mil por ano;
c. Reino Unido - US$ 200 a 250 mil por ano;
d. China - US$ 161 a 181 mil por ano;
e. Brasil - US$ 161 a 168 mil por ano.

6. Gerente de Projetos
a. Oriente Médio - US$ 150 a 170 mil por ano;
b. Suíça - US$ 125 a 170 mil por ano;
c. Itália - US$ 110 a 165 mil por ano;
d. Marrocos - US$ 110 a 150 mil por ano;
e. Espanha - US$ 104 a 124 mil por ano.
* O Brasil ficou em 6o lugar, com salário entre US$ 96 e 106 mil.

7. Diretor de Projetos
a. Oriente Médio - US$ 275 a 295 mil por ano;
b. Suíça - US$ 170 a 250 mil por ano;
c. Austrália - US$ 167 a 232 mil por ano;
d. Itália - US$ 165 a 250 mil por ano;
e. China - US$ 161 a 181 mil por ano;
* O Brasil ficou em 10 lugar, com salário entre US$ 120 a 144 mil.

8. Gerente de Planejamento
a. Oriente Médio - US$ 140 a 160 mil por ano;
b. Reino Unido - US$ 100 a 134 mil por ano;
c. Hong Kong - US$ 83 a 105 mil por ano;
d. Brasil - US$ 82 a 91 mil por ano;
e. Nova Zelândia - US$ 77 a 100 mil por ano.

9. Diretor de Planejamento
a. Oriente Médio - US$ 180 a 200 mil por ano;
b. Nova Zelândia - US$ 150 a 190 mil por ano;
c. Reino Unido - US$ 134 a 200 mil por ano;
d. Brasil - US$ 115 a 144 mil por ano;
e. Austrália - US$ 111 a 149 mil por ano.

Fonte: www.g1.com.br

Por Rubem Tadeu - Presidente da AFAMA
rtcastroalves@bol.com.br
rtcastroalves@gmail.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário. Sua opinião é importante para nós. Obrigado por acessar nosso blog. Parabéns.