Google+ Followers

LEIA O TEXTO EM OUTRAS LÍNGUAS / READ TEXT IN OTHER LANGUAGES

domingo, 10 de abril de 2011

Governo Federal planeja corredor hidroviário para o Alto Solimões


MANAUS - O primeiro grande projeto do governo federal anunciado para beneficiar a amazônia poderá gerar renda especialmente aos municípios do Alto solimões. Pelo tempo de antecedência do anúncio, a Associação dos Atalaienses acredita que é tempo suficiente para que as autoridades públicas municipais se replanejem e proporcionem aos municípios do Alto Solimões: Amaturá, Atalaia do Norte, Benjamin Constant, Fonte Boa, São Paulo de Olivença, Santo Antônio do Içá e Tabatinga, oportunidade de emprego no especialmente no setor agrícola. Com a implnatação desse corredor hidroviário, será possível escoar o resultado do trabalho de muitos agricultores e até pecuaristas, já que nunca houve um projeto desses que abrissem portas para o sucesso desses trabalhadores que colocam na mesa das famílias locais hortaliças, farinhas, mandiocas, gado e e peixes.
Esperamos que este artigo sirva de alerta para que os governos municipais preparem um plano que facilite o financiamento de crédito para os produtores rurais, fomentando a produção de alimentos em  geral, a fim de abastecer o mercado local e escoar parte da produção. Será uma chance de, cinclusive, contribuir para reduzir o preço da cesta básica.


Veja artigo abaixo:


Brasília- O governo federal planeja sete corredores de transportes no Brasil, com a interligação de rodovias, ferrovias e hidrovias.  O anúncio foi feito pelo secretário de Gestão de Programas do Ministério dos Transportes, Miguel Masella, em audiência pública na Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo, presidida pelo senador Benedito de Lira (PP-AL).
Esses corredores são os de Solimões-Amazonas-Madeira, Tocantins, Tapajós, Paraguai, São Francisco, Paraná-Tietê e Mercosul.  Todas as ligações estão sendo planejadas este ano, conforme disse Miguel Masella, que considerou o corredor do Mercosul o mais adiantado, com maiores possibilidades de dar resultados imediatos.
O corredor do Mercosul, conforme os estudos do Ministério dos Transportes, deverá ligar Santa Vitória do Palmar a Estrela do Sul, no Rio Grande do Sul.  Já o corredor Solimões-Amazonas-Madeira poderá interligar rodovias e cabotagem em longo curso entre Porto Velho e Macapá.
O corredor de Tapajós também deverá interligar rodovias e cabotagem de longo curso entre Manaus e Macapá, enquanto o do Tocantins poderá promover ligações intermodais entre Imperatriz (MA) e Belém.  A idéia é ampliar o alcance da ligação que já está sendo feita da Transnordestina entre as cidades de Eliseu Martins (PI) e Estreito (MA).
O corredor São Francisco deve fazer a interligação de várias rodovias e cabotagem em longo curso entre Pirapora (MG) e Juazeiro (BA).  O Paraná-Tietê deve fazer a interligação dos vários modais de transportes entre Foz do Iguaçu (PR) e São Simão (GO).  Por fim, o corredor Paraguai poderá ligar Porto Murtinho (MS) a Cáceres (MT).



Fonte: www.portalamazonia.com
Postado por Rubem Tadeu - Presidente da AFAMA



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário. Sua opinião é importante para nós. Obrigado por acessar nosso blog. Parabéns.