Google+ Followers

LEIA O TEXTO EM OUTRAS LÍNGUAS / READ TEXT IN OTHER LANGUAGES

domingo, 22 de fevereiro de 2015

Veja os assuntos mais cobrados nos últimos concursos do Banco do Brasil


Agência do Banco do Brasil da Miguel Petroni, em São Carlos (Foto: Rodrigo Facundes/ EPTV)



SÃO PAULO - Levantamento da LFG listou os assuntos mais cobrados em 7 disciplinas e também o nível de importância de cada uma delas no concurso do Banco do Brasil para 2.599 vagas em cadastro de reserva para o cargo de escriturário.
O LFG Maps mapeou as provas dos últimos dois concursos do órgão - 2013 e 2014 - para chegar aos tópicos mais abordados pelas bancas organizadoras, Fundação Carlos Chagas - FCC e Cesgranrio, respectivamente. No atual concurso, a Cesgranrio é a organizadora.
O concurso registrou 535 mil inscritos para as vagas nos Estados do Acre, Amapá, Amazonas, Ceará, Maranhão, Mato Grosso, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte, Rondônia, Roraima, Santa Catarina e Sergipe. Os candidatos dever ter nível médio e o salário é de R$ 2.227,26. A prova será aplicada no dia 15 de março.
O tema de interpretação dos textos, significação contextual de palavras e expressões, da disciplina de Língua Portuguesa, foi o mais comum, com 14 questões.
A pesquisa apontou que a disciplina com maior nível de importância é a de conhecimentos bancários, com 30 questões. Em seguida aparecem Língua Portuguesa (26), Atendimento (22), Raciocínio Lógico (20), Informática (15) Cultura Organizacional (8) e Vendas (6).
"Em 2014, o Banco do Brasil realizou um gigantesco concurso em todo o país. Agora está realizando um concurso regionalizado, para complementar os quadros que não foram preenchidos. Portanto, espero uma prova menos complexa e com temas já cobrados em outras provas", afirma Marcos Souza de Oliveira, professor da Rede LFG e especialista em concursos do Banco do Brasil.
O levantamento não traz as questões mais comuns na disciplina de atualidades do mercado financeiro, por se tratar de um tema que muda de acordo com os acontecimentos, e de Língua Inglesa, que é uma novidade no edital.
De acordo com o edital, será eliminado o candidato que obtiver aproveitamento inferior a 55% do total da pontuação do conjunto das provas objetivas ou obtiver aproveitamento inferior a 45% do total da pontuação da prova objetiva de conhecimentos básicos ou obtiver aproveitamento inferior a 55% do total da pontuação da prova objetiva de conhecimentos específicos. Será eliminado, ainda, o candidato que obtiver nota 0 (zero) em qualquer uma das disciplinas de conhecimentos básicos e específicos. Ainda haverá prova de redação.
"O estudo de todas as disciplinas é fundamental, mas certamente, duas merecem uma maior atenção: Língua Portuguesa, devido a sua já conhecida complexidade e, Conhecimentos Bancários, que é a disciplina que tem maior importância nas provas do Banco do Brasil", completa Oliveira. 

VEJA ABAIXO OS TEMAS MAIS COBRADOS EM CADA DISCIPLINA:


1) Língua Portuguesa

O levantamento identificou 9 temas mais comuns nas últimas provas, com um total de 26 perguntas. Interpretação de textos - significação contextual de palavras e expressões foi abordado em 14 questões, representando 53,9% do total.
Em seguida aparecem: morfossintaxe (3 perguntas - 11,5%), pontuação (2 - 7,8%), reescritura de frase - redação (2 - 7,8%), pronome pessoal e regência (1 - 3,8%), coesão e coerência - pronomes (1 - 3,8%), flexão verbal (1 - 3,8%), período composto (1 - 3,8%) e grafia-acentuação (1 - 3,8%).

2) Raciocínio Lógico-Matemático

Foram 7 temas mais comuns na disciplina,, sendo que conjuntos numéricos foi o mais lembrado pelas bancas, com 8 questões (40%) do total. Completam a lista: porcentagem (4 questões - 20%), estatística (2 - 10%), matemática financeira - empréstimo (2 - 10%), matemática financeira - juros (2 - 10%), probabilidade (1 - 5%) e matemática financeira - taxa (1 - 10%).

3) Cultura Organizacional

Cinco temas foram os mais lembrados na disciplina, sendo o assunto de código de conduta da alta administração pública o mais comum, com três questões de 37,5% do total.
Em seguida estão: motivação (2 questões - 25%), cultura organizacional (1 - 12,5%), características da cultura organizacional (1 - 25%) e código de ética do Banco do Brasil (1 - 12,5%).

4) Técnicas de Venda

Foram identificados 6 temas mais comuns, mas nenhum deles se destacou. Todos tiveram apenas 1 questão, representando 16,66% do total.
Os assuntos mais cobrados foram: Código de Defesa do Consumidor - CDC, venda casada, processo de vendas - pré-abordagem, planejamento de vendas - potencial de mercado, motivação, custo para o cliente e imagem institucional.

5) Atendimento

A disciplina teve 13 temas mais comuns, sendo que o mais cobrado foi marketing de relacionamento, com 4 questões (18,1%). Apesar disso, houve equilíbrio na divisão de questões entre os assuntos mais cobrados. Completam a lista: ouvidoria (3 questões - 13,6%), necessidades e expectativas do cliente (2 - 9,2%), valor para o cliente (2 - 9,2%), produtos e serviços (1 - 4,5%), share of mind (1 - 4,5%), planejamento estratégico, tático e operacional (1- 4,5%), promoção de vendas - marketing integrado (1 - 4,5%), atendimento (1 - 4,5%), empatia (1 - 4,5%) e forças de PORTER (1 - 4,5%).

6) Domínio Produtivo da Informática

A disciplina teve 9 assuntos mais abordados, mas nenhum ganhou grande destaque e disparou no ranking. Em primeiro lugar ficou o tema de sistema operacional, com 3 perguntas - 20% do total. Em seguida estão: protocolos (2 questões - 13,3%), editor de textos (2 - 13,3%), segurança da informação (2 - 13,3%), planilhas eletrônicas (2 - 13,3%), hardware (1 - 6,7%), formato de arquivos (1 - 6,7%), redes sociais (1 - 6,7%) e correio eletrônico (1 - 6,7%).

7) Conhecimentos Bancários

Uma das disciplinas mais importantes do concurso, conhecimentos bancários teve 17 temas entre os mais cobrados. O tópico Banco Central do Brasil foi o mais lembrado, com 5 questões e 16,8% do total.
A lista completa é formada por: Conselho Monetário Nacional - CMN (3 questões - 10%), garantias (3 - 10%), Sistema Financeiro Nacional - SFN (2 - 6,7%), taxa SELIC (2 - 6,7%), crime de lavagem de dinheiro (2 - 6,7%), crédito rural (2 - 6,7%), ações (2 - 6,7%), PGBL E VGBL (1 - 3,3%), títulos de capitalização (1 - 3,3%), seguros (1 - 3,3%), Comissão de Valores Imobiliários - CVM (1 - 3,3%), consolidação bancária (1 - 3,3%), câmaras de compensação (1 - 3,3%) e crédito direito ao consumidor (1 - 3,3%).

Fonte: www.g1.com.br

Por Rubem Tadeu de Castro Alves@bol.com.br
rtcastroalves@bol.com.br
rtcastroalves@gmail.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário. Sua opinião é importante para nós. Obrigado por acessar nosso blog. Parabéns.