Google+ Followers

LEIA O TEXTO EM OUTRAS LÍNGUAS / READ TEXT IN OTHER LANGUAGES

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

MEDICINA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAZONAS TERÁ 78% DOS ALUNOS DE OUTROS ESTADOS

As matrículas feitas pelo Sistema de Seleção Unificada, SISU, para o Curso de Medicina são na maioria para alunos de fora. O problema se repete desde 2009, quando o ENEM foi criado
Ainda restam 12 vagas em lista de espera a serem preenchidas
MANAUS - Das 56 vagas oferecidas pela Universidade Federal do Amazonas- UFAM, via Sistema de Seleção Unificada-SISU 2012, para o curso de Medicina, 44 (78%) das vagas foram preenchidas por alunos de outros Estados, segundo informações disponibilizadas ontem no site da Pró-Reitoria de Ensino e Graduação-PROEG. Os números são de matrículas efetuadas na primeira e segunda chamadas.
Até quarta-feira, 15, a chance de uma das 12 vagas remanescentes serem preenchidas por amazonenses era de 26,5%, por conta da primeira lista de espera divulgada. Caso as vagas ainda não sejam preenchida, outra lista de espera será disponibilizada.
Segundo a Pró-Reitora Rosa Parente, desde a primeira edição do Exame Nacional do Ensino Mëdio, ENEM, em 2009, a situação é semelhante a esta. "No primeiro ano, todas as vagas foram preenchidas por alunos de fora, ano passado tivemos apenas dois alunos que entraram pelo SISU", afirmou ela.
Ela espera que a situação possa ser alterada a partir da lista de espera. "Ainda não temos certeza se todos não são daqui, já que ainda não verificamos quem preencheu as 12 vagas, mas há possibilidades de se ter alunos daqui. Os únicos que temos certeza que pertecem ao Estado são os aprovados pelo Processo Seletivo Contínuo, PSC", disse.
Remanescentes
Para os outros cursos, as áreas de Exatas e Humanas, como Engenharia e Direito, a maioria das matrículas foram realizadas na segunda chamada ou houve lista de espera. Os números apontam que candidatos de outros Estados solicitaram matrícula por meio do SISU, mas não compareceram para realizar.
O curso de Engenharia Civil, por exemplo, oferece 28 vagas. Dessas, apenas sete foram preenchidas no primeiro momento, sendo cinco por alunos do Estado e dois alunos de fora. Já na segunda chamada, as oito vagas foram ocupadas. O restante deve ser preenchido por alunos que estavam na lista de espera.
A situação foi semelhante no curso de Direito diurno, onde foram disponibilizadas 32 vagas. Doze foram ocupadas por alunos amazonenses na primeira chamada, duas por alunos de fora. Outras nove foram preenchidas na repescagem.
Fonte: www.diariodoamazonas.com.br
By Rubem Tadeu - Presidente da AFAMA

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário. Sua opinião é importante para nós. Obrigado por acessar nosso blog. Parabéns.