Google+ Followers

LEIA O TEXTO EM OUTRAS LÍNGUAS / READ TEXT IN OTHER LANGUAGES

segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

FIES COMEÇA A INSCREVER HOJE; CADASTRO PODE SER FEITO EM QUALQUER ÉPOCA DO ANO



Cerca de 1.150 instituições aderiram ao programa

Quem quiser ajuda para pagar a faculdade pode se inscrever no Fies (Programa de crédito e financiamento estudantil). A página do site será disponibilizada pelo MEC (Ministério da Educação) nesta segunda-feira (31). A inscrição pode ser feita em qualquer época do ano.
Podem participar estudantes que tenham feito vestibular ou já cursem uma das 1.150 instituições privadas que aderiram ao programa.
O Fies fornece crédito para os estudantes poderem usufruir dessas universidades. Podem participar tanto os alunos que acabaram de entrar no ensino superior quanto aqueles que têm bolsa de estudos, inclusive pelo ProUni (Programa Universidade para Todos).
Uma das restrições do Fies é para alunos que já tenham aderido ao programa uma vez, e agora queiram fazer um segundo curso superior, por exemplo.
Também ficam vetados do Fies os universitários que estejam inadimplentes com o Programa de Crédito Educativo, o antecessor do Fies. O estudante precisa estar cursando ou passar no vestibular de uma das instituições cadastradas no Fies e fazer a matrícula na carreira. Além disso, a partir deste ano, só poderão participar aqueles que fizeram o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio).

Como participar

Para participar do Fies, é necessário fazer a inscrição, pela internet, e entregar a documentação exigida pela universidade. Atualmente, cerca de 1.150 instituições de ensino superior participam do programa.
O estudante têm até o triplo do tempo de conclusão do curso para terminar de pagar o financiamento - se ele estuda direito, por exemplo, graduação que em geral dura quatro anos, pode quitar a dívida com o Fies em 12 anos.
O Fies cobra R$ 50 a cada três meses de todo participante, como taxa de manutenção do programa. O aluno, depois de formado, entra em um período de carência de 18 meses (um ano e meio).
Atualmente, os juros do Fies estão em 3,4%. Quando o prazo de carência de 18 meses termina, o aluno entra na fase da amortização da dívida com o financiamento. Todo o saldo que o estudante devia é aplicado na chamada Tabela Price, uma fórmula que determina o valor fixo para as parcelas de pagamento.
Por exemplo: o estudante estuda em uma faculdade, vai começar o segundo semestre e foi aprovado no Fies. A mensalidade custa R$ 600. Ele vai ter ajuda para pagar 50% (ou seja, R$ 300) e faltam sete semestres (42 meses) para ele terminar o curso. Neste caso, o governo emprestaria R$ 12.600 para o aluno (R$ 300 x 42).
Quando aplicados os juros, o valor do financiamento sobe para R$ 13.151. E o valor máximo de cada parcela a ser paga pelo estudante é R$ 114, por 138 meses. No final, o aluno paga R$ 4.081 de juros.
O contrato pelo Fies é assinado com a Caixa Econômica Federal ou com o Banco do Brasil - outras instituições estudam a adesão ao programa, para o futuro. Não é mais necessário apresentar um fiador para conseguir a linha de crédito, que passou a contar com um fundo garantidor.
Vale lembrar que é importante consultar as instituições credenciadas pelo ministério e os seus resultados nas avaliações do governo federal, antes de aderir ao Fies.



Fonte: http://www.r7.com/


Postado por Rubem Tadeu - Presidente da AFAMA

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário. Sua opinião é importante para nós. Obrigado por acessar nosso blog. Parabéns.