Google+ Followers

LEIA O TEXTO EM OUTRAS LÍNGUAS / READ TEXT IN OTHER LANGUAGES

sábado, 28 de fevereiro de 2015

Professores no Amazonas pedem melhorias e convocação de concurso da Seduc


Faixas mostravam reinvidicações dos profissionais (Foto: Suelen Gonçalves/G1 AM)



MANAUS - Um grupo de professores realizou protesto na Avenida Brasil, bairro Compensa, Zona Oeste de Manaus, na manhã da última sexta-feira, dia 27. Os manifestantes pediam melhores condições de trabalho e reajuste salarial, além de recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica - Fundeb.
Os professores apontaram a superlotação de salas de aulas como outro problema. Eles também reivindicaram a realização de eleições diretas para gestores das escolas.
"Queremos o reajuste salarial real de 20%, auxílio-alimentação por turno e não por CPF como é hoje, e a diminuição de alunos por sala. Hoje, temos salas com 40, até com 50 alunos e isso é prejudicial para o professor e para o aluno. Não há didática que possa ser aplicada em uma turma tão grande e que permita a todos os alunos o aprendizado", criticou um professor da rede estadual de ensino.
O concurso da Secretaria Estadual de Educação - Seduc, que teve o resultado divulgado no dia 4 de fevereiro deste ano, também foi alvo dos professores. "Temos muitos aprovados no concurso aguardando a convocação e muitas escolas precisando desses professores", acrescentou.
Um professor da rede municipal reclamou de não convocação de aprovados em outro processo, o da Secretaria Municipal de Educação - Semed. "Tem várias escolas começando o ano letivo sem professor e ficou proibida a carga horária dobrada. Aí, para resolver, a Semed colocou terceirizados e não convocou os aprovados. O slogan a nível nacional é de 'pátria educadora', mas como se faz uma pátria educadora sem valorizar o profissional da educação?, questionou. "O receio é que as cooperativas estejam fazendo pressão para não tirar os terceirizados e que, mesmo depois de aprovadas, essas pessoas não sejam convocadas", afirmou outra professora.
Os professores iniciaram a manifestação na sede do Governo Estadual e seguiram para a Prefeitura. Segundo informações do Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização do Trânsito - Manaustrans, o protesto causou lentidão no trânsito da área.
Após contato com a Semed e a Seduc sobre as reivindicações dos professores, a pasta municipal informou por meio de nota que não foi comunicada oficialmente sobre a manifestação. "Em relação às reivindicações salariais da categoria, a secretaria informa que a data base é no dia 1o de maio. No ano passado, os educadores da rede municipal tiveram reajuste de 10%, acima da inflação do período. O piso salarial do professor de 40 horas, divulgado em janeiro deste ano pelo Ministério da Educação - MEC, foi atualizado para R$ 1.917,78. Porém, o salário inicial de um professor de 40 horas da Semed é de R$ 3.379,75, superior ao piso nacional de R$ 1.461,97. Em relação ao concurso público feito em 2014, houve 1.145 aprovados, dos quais somente 930 tomaram posse. Para o início do ano letivo de 2015, houve a necessidade de convocação de professores aprovados em Processo Seletivo Simplificado - PSS, visto que nem todas as vagas disponíveis em concurso público foram preenchidas. A Semed comunica, ainda, que fará a convocação de 150 pedagogos aprovados em concurso no primeiro semestre deste ano", disse a nota.
Jà a Seduc afirmou que a pasta tem um ano - a partir de 4 de fevereiro, quando foi homologado o concurso - para convocar os aprovados. A assessoria acrescentou que o processo objetivando a convocação dos profissionais aprovados no último concurso público da Seduc encontra-se na Casa Civil e que, após trâmite, será homologado e serão iniciadas as convocações, de acordo com a necessidade do órgão.
Sobre reajuste salarial para os trabalhadores da educação estadual, a assessoria da Seduc citou que o mês da data-base na qual são realizados, anualmente, reajustes para a classe é o mês de março. "Acerca do último reajuste concedido pelo Governo do Estado em 2014 a todos os servidores públicos estaduais da educação foi concedido aumento de 10% em seus vencimentos salariais, sendo 5,67% desde maio do ano passado e os 4,33% desde janeiro deste ano", continuou a nota.
A Seduc informou ainda que em atendimento a pleito de mais de 20 anos o governo do Estado passou a conceder desde o último mês de janeiro, também na forma da lei, o benefício de vale-alimentação, mensalmente, de R$ 220,00 para todos os servidores públicos estaduais da educação, que somam mais de 26 mil pessoas. "Em benefício dos servidores realizou a revisão completa do Plano de Cargos, Carreira e Remuneração - PCCR do õrgão, assegurando, por lei, benefícios até então inéditos para a classe dos profissionais da Educação, como garantias de melhores remunerações por aquisição de pós-graduações - progressão vertical - inclusão de servidores de nível fundamental no referido Plano de Cargos, dentre outros benefícios até então inéditos", disse a nota.
Quanto às demais reivindicações, a assessoria da Seduc informou que elas serão discutidas com o Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Amazonas - Sinteam, que é o órgão legítimo de representação dos educadores do Estado.

Fonte: www.g1.com.br/am

Por Rubem Tadeu - Presidente da AFAMA
rtcastroalves@bol.com.br
rtcastroalves@gmail.com

domingo, 22 de fevereiro de 2015

Veja os assuntos mais cobrados nos últimos concursos do Banco do Brasil


Agência do Banco do Brasil da Miguel Petroni, em São Carlos (Foto: Rodrigo Facundes/ EPTV)



SÃO PAULO - Levantamento da LFG listou os assuntos mais cobrados em 7 disciplinas e também o nível de importância de cada uma delas no concurso do Banco do Brasil para 2.599 vagas em cadastro de reserva para o cargo de escriturário.
O LFG Maps mapeou as provas dos últimos dois concursos do órgão - 2013 e 2014 - para chegar aos tópicos mais abordados pelas bancas organizadoras, Fundação Carlos Chagas - FCC e Cesgranrio, respectivamente. No atual concurso, a Cesgranrio é a organizadora.
O concurso registrou 535 mil inscritos para as vagas nos Estados do Acre, Amapá, Amazonas, Ceará, Maranhão, Mato Grosso, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte, Rondônia, Roraima, Santa Catarina e Sergipe. Os candidatos dever ter nível médio e o salário é de R$ 2.227,26. A prova será aplicada no dia 15 de março.
O tema de interpretação dos textos, significação contextual de palavras e expressões, da disciplina de Língua Portuguesa, foi o mais comum, com 14 questões.
A pesquisa apontou que a disciplina com maior nível de importância é a de conhecimentos bancários, com 30 questões. Em seguida aparecem Língua Portuguesa (26), Atendimento (22), Raciocínio Lógico (20), Informática (15) Cultura Organizacional (8) e Vendas (6).
"Em 2014, o Banco do Brasil realizou um gigantesco concurso em todo o país. Agora está realizando um concurso regionalizado, para complementar os quadros que não foram preenchidos. Portanto, espero uma prova menos complexa e com temas já cobrados em outras provas", afirma Marcos Souza de Oliveira, professor da Rede LFG e especialista em concursos do Banco do Brasil.
O levantamento não traz as questões mais comuns na disciplina de atualidades do mercado financeiro, por se tratar de um tema que muda de acordo com os acontecimentos, e de Língua Inglesa, que é uma novidade no edital.
De acordo com o edital, será eliminado o candidato que obtiver aproveitamento inferior a 55% do total da pontuação do conjunto das provas objetivas ou obtiver aproveitamento inferior a 45% do total da pontuação da prova objetiva de conhecimentos básicos ou obtiver aproveitamento inferior a 55% do total da pontuação da prova objetiva de conhecimentos específicos. Será eliminado, ainda, o candidato que obtiver nota 0 (zero) em qualquer uma das disciplinas de conhecimentos básicos e específicos. Ainda haverá prova de redação.
"O estudo de todas as disciplinas é fundamental, mas certamente, duas merecem uma maior atenção: Língua Portuguesa, devido a sua já conhecida complexidade e, Conhecimentos Bancários, que é a disciplina que tem maior importância nas provas do Banco do Brasil", completa Oliveira. 

VEJA ABAIXO OS TEMAS MAIS COBRADOS EM CADA DISCIPLINA:


1) Língua Portuguesa

O levantamento identificou 9 temas mais comuns nas últimas provas, com um total de 26 perguntas. Interpretação de textos - significação contextual de palavras e expressões foi abordado em 14 questões, representando 53,9% do total.
Em seguida aparecem: morfossintaxe (3 perguntas - 11,5%), pontuação (2 - 7,8%), reescritura de frase - redação (2 - 7,8%), pronome pessoal e regência (1 - 3,8%), coesão e coerência - pronomes (1 - 3,8%), flexão verbal (1 - 3,8%), período composto (1 - 3,8%) e grafia-acentuação (1 - 3,8%).

2) Raciocínio Lógico-Matemático

Foram 7 temas mais comuns na disciplina,, sendo que conjuntos numéricos foi o mais lembrado pelas bancas, com 8 questões (40%) do total. Completam a lista: porcentagem (4 questões - 20%), estatística (2 - 10%), matemática financeira - empréstimo (2 - 10%), matemática financeira - juros (2 - 10%), probabilidade (1 - 5%) e matemática financeira - taxa (1 - 10%).

3) Cultura Organizacional

Cinco temas foram os mais lembrados na disciplina, sendo o assunto de código de conduta da alta administração pública o mais comum, com três questões de 37,5% do total.
Em seguida estão: motivação (2 questões - 25%), cultura organizacional (1 - 12,5%), características da cultura organizacional (1 - 25%) e código de ética do Banco do Brasil (1 - 12,5%).

4) Técnicas de Venda

Foram identificados 6 temas mais comuns, mas nenhum deles se destacou. Todos tiveram apenas 1 questão, representando 16,66% do total.
Os assuntos mais cobrados foram: Código de Defesa do Consumidor - CDC, venda casada, processo de vendas - pré-abordagem, planejamento de vendas - potencial de mercado, motivação, custo para o cliente e imagem institucional.

5) Atendimento

A disciplina teve 13 temas mais comuns, sendo que o mais cobrado foi marketing de relacionamento, com 4 questões (18,1%). Apesar disso, houve equilíbrio na divisão de questões entre os assuntos mais cobrados. Completam a lista: ouvidoria (3 questões - 13,6%), necessidades e expectativas do cliente (2 - 9,2%), valor para o cliente (2 - 9,2%), produtos e serviços (1 - 4,5%), share of mind (1 - 4,5%), planejamento estratégico, tático e operacional (1- 4,5%), promoção de vendas - marketing integrado (1 - 4,5%), atendimento (1 - 4,5%), empatia (1 - 4,5%) e forças de PORTER (1 - 4,5%).

6) Domínio Produtivo da Informática

A disciplina teve 9 assuntos mais abordados, mas nenhum ganhou grande destaque e disparou no ranking. Em primeiro lugar ficou o tema de sistema operacional, com 3 perguntas - 20% do total. Em seguida estão: protocolos (2 questões - 13,3%), editor de textos (2 - 13,3%), segurança da informação (2 - 13,3%), planilhas eletrônicas (2 - 13,3%), hardware (1 - 6,7%), formato de arquivos (1 - 6,7%), redes sociais (1 - 6,7%) e correio eletrônico (1 - 6,7%).

7) Conhecimentos Bancários

Uma das disciplinas mais importantes do concurso, conhecimentos bancários teve 17 temas entre os mais cobrados. O tópico Banco Central do Brasil foi o mais lembrado, com 5 questões e 16,8% do total.
A lista completa é formada por: Conselho Monetário Nacional - CMN (3 questões - 10%), garantias (3 - 10%), Sistema Financeiro Nacional - SFN (2 - 6,7%), taxa SELIC (2 - 6,7%), crime de lavagem de dinheiro (2 - 6,7%), crédito rural (2 - 6,7%), ações (2 - 6,7%), PGBL E VGBL (1 - 3,3%), títulos de capitalização (1 - 3,3%), seguros (1 - 3,3%), Comissão de Valores Imobiliários - CVM (1 - 3,3%), consolidação bancária (1 - 3,3%), câmaras de compensação (1 - 3,3%) e crédito direito ao consumidor (1 - 3,3%).

Fonte: www.g1.com.br

Por Rubem Tadeu de Castro Alves@bol.com.br
rtcastroalves@bol.com.br
rtcastroalves@gmail.com

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

Fies terá reajuste de 6,4% afirma Ministério da Educação


Resultado de imagem para fies



BRASÍLIA - O Ministério da Educação determinou um reajuste de até 6,4% no Fundo de Financiamento Estudantil - Fies. Isso significa que faculdades que tiveram sua mensalidade reajustada em até 6,4% poderão ser financiadas pelo Fies. Instituições que tiverem reajuste acima desse valor ficarão de fora.
Segundo a assessoria de imprensa da pasta, a decisão foi tomada depois de a equipe técnica do MEC e do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação - FNDE analisar as informações prestadas pelas instituições de ensino.
Antes do anúncio do reajuste, havia um temor de que as faculdades que reajustarem as mensalidades com índices acima de 4,5% poderiam ficar de fora do Fies.
Nesta quinta-feira, 12, o MEC divulgou que o Sistema Informatizado do Fies - SisFies - estará aberto para novos contratos a partir do dia 23. As inscrições poderão ser feitas até o dia 30 de abril.
Nesta quarta-feira, 11, o Ministro da Educação, Cid Gomes, disse que a autorização dos novos contratos vai levar em conta a qualidade e o perfil do curso. Graduações consideradas prioritárias para suprir carências do mercado, como licenciaturas, terão prioridade.
De acordo com o ministro, a medida irá coibir a adesão de faculdades de baixa qualidade no programa. "O governo vai colocar um balizador nisso que é qualidade", disse o titular do MEC.
Cid, porém, garantiu que os alunos que atenderem aos critérios serão contemplados. "Os estudantes brasileiros que demandarem cursos com qualidade ou cursos que estejam no rol de cursos estratégicos para o Brasil (...) terão a nossa chancela". Entre as áreas prioritárias, ele citou as licenciaturas em Física, Química e Matemática.

Fonte: www.g1.com.br

Por Rubem Tadeu - Presidente da AFAMA
rtcastroalves@bol.com.br
rtcastroalves@gmail.com

sábado, 14 de fevereiro de 2015

Amigos da Fronteira, time representante do Alto Solimões na Copa Rede Amazônica de Futsal, vence em sua estreia




MANAUS - A primeira participação em competição esportiva de grande porte foi um sucesso para a Associação dos Atalaienses. O "Amigos da Fronteira", time representante do Alto Solimões na Copa Rede Amazônica de Futsal 2015, venceu seu primeiro jogo na competição pelo placar de 3 X 0. O adversário foi o Fúria Jovem, que não causou medo aos guerreiros do Amigos da Fronteira.
Esse jogo era esperado com ansiedade por todos: comissão técnica, jogadores e torcida, que marcou presença no Ginásio Poliesportivo do Sesi e transmitiu a energia que o time precisava. Mas depois que a bola começou a rolar, o nervosismo foi desaparecendo e a equipe tomando conta do jogo. Aos 3´40´´ do primeiro tempo, saiu o primeiro gol numa bela jogada pela ala direita e feito pelo jogador Jorginho.


O jogo ficou mais equilibrado e aos poucos o Fúria Jovem passou a arriscar mais na tentativa de empatar o jogo, mas aos 2´48´´ do segundo tempo, Alvinho ampliou o placar: 2 X 0. Já no desespero, o Fúria Jovem foi em busca do primeiro gol, entretanto, o contra-ataque do Amigos da Fronteira era perigoso e depois de vários gols perdidos, aos 8´50´´ da etapa final, Caio fechou o placar para o Amigos da Fronteira em 3 X 0 em uma jogada de toques rápidos.
Com esse resultado, o "Amigos da Fronteira" assumiu a liderança provisória da Chave 11 com 3 pontos.
Para o Técnico do representante do Alto Solimões, o time sentiu um pouco a estreia, mas no decorrer do jogo demonstrou segurança e confiança, o que possibilitou uma vitória relativamente tranquila. Acrescentou ainda que houve erros, os quais serão corrigidos em tempo, já que o próximo jogo está previsto para o dia 6 de março, às 19:40h, no Sesi - Clube do Trabalhador - bairro Colina do Aleixo.
Houve ainda um detalhe inusitado, que chamou a atenção e por pouco não gerou prejuízo para o time da fronteira: os coletes dos reservas e a faixa de capitão não chegaram em tempo, havendo a necessidade de improvisar. Enquanto os coletes não apareceram, todos os atletas ficaram na arquibancada sem poder substituir qualquer atleta. A faixa de capitão foi improvisada com um pedaço de meia, que pertencia ao auxiliar-técnico Arizinho.
Depois de passado esse transtorno, o alívio veio com a vitória que colocou o "Amigos da Fronteira" no topo da tabela.


Elaborado por Daniele Castro Alves

Por Rubem Tadeu - Presidente da AFAMA
rtcastroalves@bol.com.br
rtcastroalves@gmail.com

quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015

Manaus é oficialmente confirmada como cidade-sede das Olimpíadas de 2016


Arena da Amazônia vista de dentro durante jogo
Arena da Amazônia - Manaus


MANAUS - O que todos já sabiam, mesmo que extra-oficialmente, foi confirmado na manha desta quinta-feira, 12, pelo Presidente do Comitê Olímpico Brasileiro - COB, Carlos Arthur Nuzman, em evento oficial na sede do Comitê Organizador dos Jogos Rio 2016: Manaus é cidade olímpica. Na manhã de quarta-feira, 11, o governador do Estado do Amazonas, José Melo, já havia revelado a notícia, mas somente nesta quinta a capital amazonense recebeu o aval.
"São Paulo, Brasília, Belo Horizonte e Salvador estão confirmados como subsedes. E hoje, depois de um estudo muito grande, o comitê organizador aprovou a cidade de Manaus. Nada no Brasil é mais emblemático do que a Amazônia, ela tem uma repercussão como um dos mais importantes emblemas do mundo", anunciou Nuzman durante evento oficial do COB no Rio de Janeiro.
Nuzman reforçou que as cidades escolhidas pelo comitê organizador ainda passarão pela aprovação da Fifa para receberem os jogos. Porém, como Manaus foi uma das cidades mais bem avaliadas durante a Copa do Mundo de 2014, período em que recebeu quatro grandes partidas, a entidade deverá aprovar a capital na competição olímpica.
"Outras cidades do Brasil gostariam de receber os jogos. Quero destacar que estivemos juntos com os governadores de São Paulo, Minas, Distrito Federal, Salvador... E hoje temos o Prefeito Artur Virgílio e o Vice-Governador do Amazonas, Henrique Oliveira, aqui conosco", destacou o Presidente do COB. Manaus deve receber oito partidas de futebol durante o evento, sendo quatro masculinos e quatro femininos.

Fonte: www.bol.com.br

Por Rubem Tadeu - Presidente da AFAMA
rtcastroalves@bol.com.br
rtcastroalves@gmail.com