Google+ Followers

LEIA O TEXTO EM OUTRAS LÍNGUAS / READ TEXT IN OTHER LANGUAGES

sexta-feira, 27 de abril de 2012

FORÇA AÉREA BRASILEIRA ABRE CONCURSO PARA 140 VAGAS DE NIVEL SUPERIOR










A Força Aérea Brasileira (FAB) abriu concurso público para 140 vagas para cargos de nível superior. O salário é de cerca de R$ 6.000.
São 109 vagas na área da saúde, sendo 75 para médicos (anestesiologia, cancerologia, cardiologia, cirurgia de cabeça e pescoço, cirurgia geral, clínica médica, clínica pediátrica, cirurgia torácica, ginecologia e obstetrícia, infectologia, medicina intensiva, neurologia, otorrinolaringologia, ortopedia, pediatria, psiquiatria, radiologia e urologia), 20 para dentistas (cirurgia e traumatologia buço-maxilo-facial, clínica geral odontológica – cirurgião dentista, endodontia, dentística, odontopediatria, ortodontia, prótese dentária e radiologia odontológica e imaginologia) e 14 para farmacêuticos (farmácia bioquímica, farmácia hospitalar e farmácia industrial).
São 37 vagas para engenheiros nas especialidade de engenharia civil, engenharia eletrônica, engenharia elétrica, engenharia cartográfica, engenharia da computação, engenharia metalúrgica, engenharia química, engenharia de telecomunicações e engenharia mecânica.
As vagas são para as cidades de Belém, Recife, Belo Horizonte, Lagoa Santa (MG), São Paulo, Guarulhos (SP), Porto Alegre, Canoas (RS), Santa Maria (RS), Brasília, Gama (DF), Manaus, Rio de Janeiro, Pirassununga (SP), Anápolis (GO), São Luiz, Alcântara (MA), Natal, Parnamirim (RN), Salvador, Barbacena (MG), Campo Grande, Guaratinguetá (SP), São José dos Campos (SP), Curitiba, São José dos Pinhais (PR), Florianópolis, Boa Vista e Porto Velho.
As inscrições devem ser feitas até o dia 10 de maio pelo site www.ciaar.com.br. A taxa é de R$ 120.
Para participar da seleção os candidatos devem completar 36 anos até o dia 31 de dezembro de 2012. Os aprovados vão fazer o curso de adaptação militar, de 17 semanas, no Centro de Instrução e Adaptação Aeronáutica (CIAAR) a partir de 28 de janeiro.
As prova escritas serão realizadas no dia 17 de junho. Os candidatos também vão passar por exames de saúde, avaliação psicológica e condicionamento físico.

Fonte: g1.globo.com

Rubem Tadeu - Presidente da AFAMA

quinta-feira, 26 de abril de 2012

POR UNANIMIDADE, STF DECIDE QUE COTAS RACIAIS EM UNIVERSIDADES PÚBLICAS SÃO VÁLIDAS






Por unanimidade, os ministros do Supremo Tribunal Federal - STF votou nesta quinta-feira, 26, a favor das cotas raciais em universidade públicas. Todos os 10 ministros votantes seguiram a opinião do relator do processo, ministro Ricardo Lewandowski, que se disse ontem (25) a favor da constitucionalidade da medida. O ministro Dias Tóffoli não participou do julgamento, já que, quando era advogado geral da União, deu parecer favorável às cotas.

VOTOS DOS MINISTROS

Último a votar, Ayres Brito afirmou que quem não sofre preconceito por causa da cor da pele tem uma "vantagem competitiva". "Aquele que sofre preconceito internaliza a ideia de que a sociedade o vê como um desigual, por baixo. E o preconceito quando se generaliza e persiste no tempo, se alonga, como é o caso do Brasil, ele vai fazer parte das relações sociais de base, que são aquelas relações sociais que definem o perfil de uma sociedade."
Mesmo seguindo o voto do relator, o ministro Gilmar Mendes alertou para uma eventual futura inconstitucionalidade do modelo da Universidade de Brasília-UnB, que não leva em conta, por exemplo, critérios sociais. "Tenho muitas dúvidas em relação ao critério puramente racial. Aqui, não se contempla, permite-se uma possível distorção. Essa distorção precisa ser realmente enfocada. O modelo da UnB padece desse vício, podendo gerar distorções e perversões. Esse é um model que está sendo experimentado, cujas distorções vão se revelando no seu fazimento, e que reclama aperfeiçoamento."
Para Cesar Peluso, as políticas de ações afirmativas precisam ser aplicadas de olho no futuro. "Essas políticas públicas estão voltadas ao futuro. Elas não compensam [atitudes anteriores]. Elas estão atuando sobre a realidade de uma injustiça", afirmou.
Joaquim Barbosa, o único ministro negro da Corte, votou brevemente, seguindo a posição do relator. "Meus pontos de vista sobre a matéria, a favor das cotas, são mais do que conhecidos. Já publiquei há onze anos uma obra sobre o tema", disse.
Rosa Weber seguiu, "na íntegra", o voto de Lewandowski e usou a disparidade social brasileira para justificas sua opinião. "O fato é que a disparidade racial é flagrante na sociedade brasileira. A pobreza tem cor no Brasil: negra, mestiça, amarela", disse. "O sistema de cotas visa oportunizar aos negros, no caso a UnB, o acesso à universidade brasileira. Assim, as razões se inclinam para a manutenção do sistema."
Luiz Fux, professor da Universidade do Estado do Rio de Janeiro-Uerj, instituição que adota política de cotas para negros, disse que recebeu uma carta de alunos da instituição defendendo as ações afirmativas. "Uma coisa é não fazer. Outra coisa é fazer. Uma coisa é vetar a discriminação. Outra coisa é implementar políticas que levam à integração política e social do afrodescendente, diante dessas ações afirmativas e dessa integração acadêmica", afirmou Fux.

AÇÕES

Uma das ações sobre as cotas raciais em universidades foi impetrada pelo DEM em setembro de 2009, pedindo a suspensão delas na UnB. Na ação, o partido afirma que esse tipo de reserva de vaga fere a dignidade da pessoa humana, o preconceito de cor e a discriminação e afeta o próprio combate ao racismo.

Na época, o STF negou uma liminar para cancelar a adoção das cotas na universidade. A ela se junta o recurso de um estudante do Rio Grande do Sul que não teria sido aprovado para administração na UFRGS (Universidade Federal do Rio Grande do Sul) que, segundo ele, outros candidatos com notas menores que as dele, beneficiados pelo sistema de cotas, ingressaram no curso.

VOTO DO RELATOR

"Qualquer critério adotado colocará candidatos em vantagem e desvantagem, porém é preciso observar o ganho para a sociedade como um todo", afirmou Lewandowski. "A política de reserva de vagas não é de nenhum modo estranha à Constituição."
Para o ministro, as cotas precisam ter características "transitórias", com tempo de duração limitado. "[Seja pelo] Tempo necessário para que se alcance a isonomia e a justiça material", disse. Lewandowski diz que reconhece, na política de cotas da UnB, a característica de transitoriedade - já que o processo passa por uma revisão a cada dez anos - e que os métodos de seleção na instituição são "eficazes". Antes, a vice-procuradora-geral da República, Deborah Duprat, também havia se posicionado favoravelmente às cotas.

PROUNI

Apesar de previsto, o plenário do Supremo não continuou o julgamento da Ação Direta de Inconstitucionalidade-ADIn, impetrada pelo Partido Democrata-DEM, Confederação Nacional dos Estabelecimentos de Ensino-Confonem e a Federação Nacional dos Auditores Fiscais da Previdência Social - Fenafisp, que questiona os critérios de seleção raciais e sociais do Prouni.
A análise começou em abril de 2008, mas um pedido de vista do ministro Joaquim Barbosa interrompeu o julgamento. O relator do processo é o atual presidente do STF, Ministro Ayres Britto.
Em 2012, durante as eleições presidenciais, a então candidata do PT, Dilma Rousseff, e o candidato do PSDB, José Serra, trocaram farpas sobre a ação do DEM contra o Prouni.

Fonte: www.bol.com.br

By Rubem Tadeu - Presidente da AFAMA

quarta-feira, 25 de abril de 2012

TCE-AM PUBLICA EDITAL DE CONCURSO COM SALÁRIOS DE R$ 5,5 MIL



Concurso_publico




MANAUS - O presidente do Tribunal de Contas do Estado do Amazonas (TCE-AM), conselheiro Érico Desterro, publicou na tarde desta quarta-feira (25), no Diário Oficial Eletrônico www.tce.am.gov.br/doe, o edital de abertura do concurso público para preenchimento de 30 vagas para as áreas de engenharia e tecnologia da informação.
As inscrições acontecem entre os dias 7 de maio e 13 de junho e a aplicação das provas será no próximo dia 22 de julho. Os salários para os cargos são de R$ 5,5 mil, mais benefícios. A taxa de inscrição é de R$ 120,00.
Segundo planejamento do conselheiro Érico Desterro, a previsão é de que os aprovados tomem posse ainda este ano.


Ao todo serão 25 vagas para analista técnico de controle externo (engenharia), sendo três vagas destinadas aos candidatos com deficiência. Para a área de informática serão cinco, sendo uma reservada ao candidato com deficiência.
O novo concurso do TCE foi anunciado pelo presidente Érico Desterro após sua posse, em dezembro do ano passado. Nesse período, o certame foi organizado pela Fundação Carlos Chagas.
Os engenheiros irão atuar, entre outras atividades, nas auditorias de obras públicas em todo o Amazonas. Já os analistas serão responsáveis, entre outras funções, pela implementação de soluções tecnológicas necessárias ao funcionamento do TCE.
Atualmente, o Tribunal possui 750 servidores públicos, entre efetivos e comissionados, sendo 12 engenheiros, que operam nos 62 municípios, o que não atende a demanda. Na área de informática são dez.

Fonte: www.portalamazonia.com

By Rubem Tadeu - Presidente da AFAMA

terça-feira, 24 de abril de 2012

CONTRIBUINTE JÁ PODE CHECAR SE HÁ PENDÊNCIAS NA DECLARAÇÃO DO IMPOSTO DE RENDA 2012



<b>Restam 6 dias</b>: prazo para enviar a declaração do Imposto de Renda 2012 se encerra na próxima 2ª; veja como fazer



Quem enviou a declaração do Imposto de Renda da Pessoa Física 2012 já pode checar se há erros que levam o documento à malha fina. A Receita Federal disponibilizou o extrato da declaração no portal e-CAC (saiba como acessar).
Se identificar problemas, o contribuinte poderá solucioná-los mediante a apresentação de uma declaração retificadora. Os erros serão apontados pelo aplicativo.
Quanto mais cedo for efetuada a correção, mais rapidamente será liberada a restituição. No caso de imposto a pagar, a correção dentro do prazo de entrega evita a incidência de multa e juros. O prazo teve início em 1º de março e se estende até 30 de abril.
Por meio do extrato, também é possível conferir se as quotas do imposto estão sendo quitadas corretamente, além de alterar ou cancelar o débito automático das parcelas. O programa também aponta débitos em atraso e permite o parcelamento.

Fonte: 
Postado por Rubem Tadeu - Presidente da AFAMA


segunda-feira, 23 de abril de 2012

PROFESSORES DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAZONAS PARAM SUAS ATIVIDADES ACADÊMICAS




As vagas serão direcionadas para a capital e interior do Estado.



Docentes de várias unidades acadêmicas da Universidade Federal do Amazonas (Ufam) devem suspender atividades nesta quarta-feira (25), dia de Paralisação Nacional dos Servidores Públicos. A adesão ao movimento que ocorrerá em todo o país foi proposta pelo Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior (Andes-SN) e aprovada pela categoria local em assembleia realizada na última quinta-feira (19).
De acordo com o presidente da Associação dos Docentes da Ufam (Adua), Antônio Neto, esta quarta-feira será marcada por uma “paralisação de convencimento”. “Não haverá fechamento do Campus, mas vamos aproveitar a parte da manhã deste dia para passar nas salas e departamentos, com intuito de dialogar com os colegas sobre a programação prevista para essa data e ganhar apoio da comunidade acadêmica ao nosso movimento”, explicou.
À tarde, a partir das 14h30, está prevista a realização de uma Assembleia Universitária, no hall do Instituto de Ciências Humanas e Letras (ICHL), com a participação também de técnicos administrativos em educação e estudantes. “Nesse momento, serão debatidas as nossas reivindicações e as razões de todo o processo de mobilização e do indicativo de greve, previsto para o dia 17 de maio”, disse.
A reestruturação da carreira docente, com a apenas um cargo único (professor federal), ao invés das cinco classes, como ocorre hoje (professor auxiliar, assistente, adjunto, associado e titular); incorporação das gratificações ao vencimento básico do docente; reposição salarial de 4% (que deveria vigorar a partir de março, conforme acordo assinado com o governo, em agosto do ano passado); paridade e integralidade entre ativos, aposentados e pensionistas; além da aplicação imediata de 10% do Produto Interno Bruto (PIB) na educação pública estão entre as reivindicações da categoria.
Comando de Mobilização
Com intuito de ganhar mais adesão ao movimento, o Comando Local de Mobilização, formado por aproximadamente 20 professores, já deu início às ações de divulgação da paralisação nacional desta quarta-feira (25), com panfletagem e aviso nas salas de aula.
Divididos em dois grupos, os professores passaram, nesta segunda-feira (23), nas unidades acadêmicas da Ufam localizadas nas zonas Sul e Centro-Sul de Manaus (nos cursos de Farmácia, Medicina, Odontologia e Enfermagem), além das Faculdades de Ciências Agrárias (FCA), Educação Física e Fisioterapia (Feff), de Psicologia, de Tecnologia (FT), de Direito (FD), de Educação (Faced) e de Estudos Sociais (FES), bem como nos Institutos de Ciências Biológicas (ICB), Ciências Exatas (ICE) e Ciências Humanas e Letras (ICHL).
O movimento também deve ‘ressoar’ nas unidades acadêmicas da Ufam fora da capital: Benjamin Constant, Humaitá, Parintins, Coari e Itacoatiara, para onde estão sendo enviados os kits de divulgação do movimento. “Sem organização de luta, acabaremos ludibriados pelo governo”, disse o professor Aloysio Nogueira.
Fonte: www.acritica.com.br
By Rubem Tadeu - Presidente da AFAMA


quarta-feira, 18 de abril de 2012

TRANSPETRO ABRE INSCRIÇÕES COM VAGAS NO AMAZONAS E PARÁ

Foto: Divulgação / Agência Petrobras

MANAUS - A Petrobras Transporte S.A. (Transpetro), subsidiária da Petrobras, abre nesta quarta-feira (18) as inscrições do processo seletivo para 145 vagas em cargos de nível médio e superior. Os salários variam de R$ 3.120,30 a R$ 7.416,12. O edital foi divulgado nesta sexta-feira (13) na Seção 3 do Diário Oficial da União (páginas 116 a 125).

Os profissionais vão trabalhar nas cidades de Cabiúnas (RJ), Guararema (SP), Vitória, Rio de Janeiro, São Francisco do Sul (SC), São Caetano do Sul (SP), Coari (AM), Ipiau (BA), Eunápolis (BA), Barra do Furado (RJ), Ipojuca (PE), São Sebastião (SP), Salvador, Madre de Deus (BA), Angra dos Reis (RJ), Bananal (RJ), Campos de Goytacazes (RJ), Osório (RS), Juaruna (AM), Ribeirão Preto (SP), Itabuna (BA), Vitória, Ilhéus (ES), Belém (PA), Pecém (CE), São Luiz, São Sebastião (RJ), Guaramirim (SC), Rio Grande (RS) e Paranaguá (PR).

Os cargos de nível superior são para administrador júnior, analista de comercialização e logística júnior, analista de sistemas júnior – área infraestrutura, bibliotecário júnior, contador júnior – área contábil, engenheiro júnior – área automação, engenheiro júnior – área elétrica, engenheiro júnior – área geotécnica, engenheiro júnior – área mecânica, engenheiro júnior – área naval, engenheiro júnior – área processamento, engenheiro júnior – área segurança, engenheiro júnior – área telecomunicações, médico do trabalho júnior, profissional de meio ambiente júnior e químico de petróleo júnior.

As vagas de nível médio são para técnico ambiental júnior, técnico de administração e controle júnior, técnico de contabilidade júnior, técnico de enfermagem do trabalho júnior, técnico de faixa de dutos júnior, técnico de manutenção júnior – área automação, técnico de manutenção júnior – área elétrica, técnico de manutenção júnior – área instrumentação, técnico de manunteção júnior – área mecânica, técnico de operação júnior, técnico de segurança júnior, técnico de suprimento de bens e serviços júnior – área administração e técnico químico júnior.

As inscrições devem ser feitas entre os dias 18 de abril e 6 de maio pelo site www.cesgranrio.org.br. A taxa é de R$ 40 para nível médio e R$ 55 para nível superior.

As provas objetivas serão aplicadas no dia 10 de junho nas cidades de Angra dos Reis (RJ), Belém, Curitiba, Fortaleza, Joinville (SC), Macaé (RJ), Manaus, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Rio Grande (RS), Salvador, São José dos Campos (SP), São Luiz, São Paulo, São Sebastião (SP) e Vitória.

ACOMPANHE RESUMO DE CONCURSOS PÚBLICOS PELO PAÍS: SÃO MAIS DE 26 COM SALÁRIO A PARTIR DE R$ 4 MIL REAIS

Homem lendo
São 140 oportunidades para cargos de nível superior. Na área de saúde, há 109 vagas para médicos, dentistas e farmacêuticos. Engenheiros das seguintes especialidades podem se inscrever: civil, eletrônica, elétrica, cartografia, computação, entre outros.
Os locais das vagas estão assim distribuídas: Belém, Recife, Belo Horizonte, Lagoa Santa (MG), São Paulo, Guarulhos (SP), Porto Alegre, Canoas (RS), Santa Maria (RS), Brasília, Gama (DF), Manaus, Rio de Janeiro, Pirassununga (SP), Anápolis (GO), São Luiz, Alcântara (MA), Natal, Parnamirim (RN), Salvador, Barbacena (MG), Campo GRande, Guaratinguetá (SP), São José dos Campos (SP), Curitiba, São José dos Pinhais (PR), Florianópolis, Boa Vista e Porto Velho.
Acesse o link abaixo e comprove.
Não perca tempo. Nossa sugestão é não parar de estudar, estudar muito. Seja mais um vencedor e ingresso na carreira pública com sucesso.
Fonte: www.bol.com.br / www.exameabril.com.br
By Rubem Tadeu - Presidente da AFAMA

terça-feira, 17 de abril de 2012

MPOG - Órgão publica edital com 149 vagas de R$ 9,9 mil

Divulgação
O Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG) realiza concurso público que visa preencher 149 vagas de Analista de Infraestrutura. O candidato precisa possuir diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de nível superior nas seguintes áreas: engenharia, arquitetura, agronomia, geologia ou geografia, fornecido por instituição de ensino reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC), e registro no respectivo conselho de classe.
Das oportunidades, 5% são destinadas aos portadores de deficiência
A remuneração inicial da carreira é de até R$ 9.980,25 e compreende o vencimento básico de R$ 4.712,21 (Classe A, Padrão I), acrescido de Gratificação de Desempenho de Atividade em Infraestrutura (GDAIE) e de Gratificação de Qualificação (GQ). A jornada é de 40 horas semanais.
Como participar
As inscrições devem ser feitas das 10h do dia 20 de abril, às 23h59min de 11 de maio, através do site www.cespe.unb.br. A taxa é de R$ 110.
O processo seletivo contará com três etapas: provas objetivas que incluem 70 questões de conhecimentos básicos e 80 de específicos, de caráter eliminatório e classificatório; e avaliação de títulos, de caráter classificatório. Os exames serão realizados nas 26 capitais estaduais e no Distrito Federal, terão duração máxima de 4h e provavelmente serão aplicados no dia 17 de junho no período da manhã, no período da tarde do mesmo dia serão aplicadas as provas discursivas, com duração máxima de 3h30min.
Fonte: www.bol.com.br
By Rubem Tadeu - Presidente da AFAMA

quarta-feira, 11 de abril de 2012

MINISTRO MARCO AURÉLIO, RELATOR, VOTA NO STF PELA LEGALIDADE DO ABORTO DE FETO SEM CÉREBRO

Plenário do Supremo durante julgamento de ação que pede liberação de aborto para anencéfalos (Foto: Carlos Humberto / SCO / STF)
Relator de ação proposta em 2004 pela Confederação Nacional dos Trabalhadores na Saúde, o Ministro do STF Marco Aurélio Mello votou a favor da descriminalização do aborto de fetos sem cérebro em julgamento nesta quarta-feira, 11, na Corte Suprema. O ministro defendeu que é inconstitucional a interpretação segundo a qual interromper a gravidez de feto anencéfalo é crime previsto no Código Penal Brasileiro.
A entidade pede que o Supremo interprete o Código Penal para permitir que, em caso de anencefalia, a mulher possa escolher interromper a gravidez. Por lei, o aborto é crime em todos os casos, exceto se houver estupro ou risco de morte da mãe.
"Aborto é crime contra a vida. Tutela-se a vida em potencial. No caso do anencéfalo, não existe vida possível. O feto anencéfalo é biologicamente vivo, por ser formado por células vivas, e juridicamente morto, não gozando de proteção estatal", afirmou o ministro.
O ministro disse ainda que, com base na liberação do aborto de fetos "viáveis"em casos de estupro, não se pode deixar de "proteger a saúde mental"da mulher grávida de um feto anencéfalo. "Parece-me lógico que o feto sem potencialidade de vida não pode ser tutelado pelo tipo penal que protege a vida", afirmou Marco Aurélio Mello.
Afirmou também ele que a decisão "cabe à mulher e não ao Estado". "Cumpre à mulher, em seu ritmo, no exercício do direito à privacidade, sem temor de reprimenda, voltar-se para si mesma, refletir sobre as próprias concepções e avaliar se quer ou não a decisão adiante. Ao Estado não é dado intrometer-se. Ao Estado compete apenas se incumbir do dever de informar e prestar apoio médico e psicológico à paciente antes e depois da decisão, seja ela qual for."
A decisão do Supremo sobre o assunto terá de ser aplicada pelas demais instâncias da Justiça em casos semelhantes. Como o texto não trata de anencefalia, há anos juízes e tribunais têm decidido caso a caso sobre a interrupção da gravidez - em muitos deles, concedendo os pedidos. Em outros, a ação perdeu o objeto em razão da demora - quando o processo chegava às mãos do juiz, o parto já havia ocorrido.
Religião X Ciência
Em seu voto, o ministro afirmou que no Brasil já foram proferidas cerca de 3 mil autorizações judiciais para a interrupção da gravidez de fetos sem cérebro. Ele citou ainda dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), referentes ao período entre 1993 e 1998, segundo os quais o Brasil é o quarto país no mundo em incidência de anencefalia fetal, atrás de chile, México e Paraguai. Segundo o ministro, um a cada mil nascimentos no Brasil é de feto sem cérebro.
Marco Aurélio ressaltou a necessidade de separação entre o Estado e as crenças religiosas quando se trata de direitos dos cidadãos. Para o ministro, a interrupção da gravidez de fetos anencefálicos não pode ser analisada sob o foco de orientações religiosas.
"Concepções religiosas não podem guiar as decisões estatais, devendo ficar circunscritas à esfera privada. A crença religiosa ou a ausência dela serve precipuamente para ditar a vida privada do indivíduo que a possui. Paixões religiosas de toda a ordem hão de ser colocadas à parte das decisões do Estado", afirmou o relator. Mello citou frase do Padre Antônio Vieira, ao falar da importância dos avanços da sociedade "no campo do pensar". "E como o tempo não tem, nem pode ter consistência alguma, e todas as coisas desde o seu princípio nasceram juntas com o tempo, por isso nem ele nem elas podem parar um momento, mas com perpétuo moto, e revolução insuperável passar, e ir passando sempre", citou o ministro.
Boa parte do voto do ministro foi dedicada à questões científicas apresentadas por especialistas ao Supremo durante audiência pública realizada em 2008. Marco Aurélio afirmou que, do ponto de vista técnico, especialistas consideram o feto sem cérebro "um natimorto neurológico". Para ele, não é possível falar em deficiência, pois não há expectativa de vida do feto fora do útero da mãe.
Com base na mesma ideia, Mello também afastou o argumento de que o aborto do anencéfalo seria eugenia, prática usada por nazistas para evitar o nascimento de crianças com deficiências.
"O anencéfalo jamais se tornará uma pessoa. Em síntese, não se cuida de vida em potencial, mas de morte segura. Anencefalia é incompatível com a vida", disse o ministro.
Ele lembrou ainda que o Sistema Único de Saúde (SUS) tem condições técnicas de fazer o diagnóstico "seguro" da anencefalia, possível por meio de ultrassonografia a partir da 12a semana de gravidez.
Depoimentos
As consequências psiquiátricas da obrigação de levar ao fim a gravidez de feto sem cérebro foram relatadas pelo ministro. Mello leu em plenário depoimentos de mulheres que contaram sobre momentos de angústia e depressão dela e da família.
Segundo ele, o sofrimento imposto pelo Estado ao proibir a interrupção da gravidez de anencéfalo é considerado por especialistas como forma de "tortura" e pode levar a quadro psiquiátrico grave de depressão, transtorno, estresse pós-traumático e tentativa de suicídio.
"Enquanto numa gestação normal são nove meses de acompanhamento com a predominância do amor, quando com a alteração estética é suplantada pela alegria expectativa do nascimento da criança. Na gestação do feto anencéfalo, reinam sentimentos mórbidos de dor, tristeza, desespero, angústia e luto dada a certeza do óbito", disse o ministro.
Fonte: www.g1.com.br
By Rubem Tadeu - Presidente da AFAMA

segunda-feira, 9 de abril de 2012

UEA ABRE INSCRIÇÕES PARA CONCURSO HOJE, SEGUNDA-FEIRA (9)

Professores com especialização e mestrado de todo o Brasil podem se inscrever a partir desta segunda-feira (9) até o dia 9 de maio para o concurso público da Universidade do Estado do Amazonas (UEA).

O primeiro edital tem 81 vagas para quatro municípios do interior, distribuídas em 31 vagas para o Centro de Estudos Superiores de Tefé (Cest); 18 para o de Tabatinga (Cestb); 23 para Parintins (Cesp) e nove para o de Itacoatiara (Cesi), em 28 áreas, sendo 70 para professor auxiliar e 11 para assistentes.

Ao todo serão 320 vagas com salários até R$ 8,3 para mestres e R$ 10,987 para titulados em doutorado em editais lançados ainda no primeiro semestre para unidades do interior e da capital.

A expectativa é de que até o final do ano as 320 vagas estejam preenchidas, explica o professor José Aldemir de Oliveira, reitor da UEA.

As inscrições devem ser realizadas pelo candidato ou por meio de procuração, de segunda à sexta-feira, no horário de 8s às 12h e de 14h às 18h, nas quatro unidades da UEA no interior do Estado onde há vagas e na reitoria da universidade, na Avenida Djalma Batista, 3.578, Flores, Zona Centro-Sul de Manaus. Os candidatos também poderão inscrever-se via correio. A ficha de inscrição devidamente preenchida e os documentos listados no edital devem ser endereçados à reitoria da UEA, por Sedex ou carta registrada com aviso de recebimento, e dirigidos ao setor Comissão Geral de Concursos, com a seguinte referência: Concurso público para professor – edital nº. 1, de 26 março de 2012. O Código de Endereçamento Postal (CEP) da reitoria é 69050-010. O horário, dia e local de realização das provas será divulgado no edital de convocação de candidatos com inscrição confirmada, cuja publicação ocorrerá no portal da universidade. Todas as provas serão aplicadas em Manaus e o concurso terá validade de dois anos, podendo ser prorrogado pelo mesmo período. A taxa de inscrição é de R$ 200 para o cargo de professor auxiliar (especialista) e R$ 220 para professor assistente (mestre), a ser paga no Banco do Brasil, na conta corrente 31990-2 e agência 3053-8, sob o título UEA Concurso Professores. Necessidades Especiais

Das 81 vagas disponíveis, cinco (6,18%) são para candidatos portadores de necessidades especiais, desde que a particularidade do candidato seja compatível com o exercício da função de professor. Os candidatos portadores de necessidades especiais participarão do concurso com as mesmas condições dos outros candidatos. Eles terão mesmo dia, horário, local, conteúdo e correção das provas, bem como os critérios de classificação. No ato da inscrição o candidato deve apresentar laudo médico atestando a espécie e o grau ou nível de deficiência, junto ao código da Classificação Internacional de Doenças (CID), além da provável causa ou origem da necessidade especial. Caso o interessado não apresente laudo médico sua inscrição será processada como candidato regular, mesmo que a condição especial esteja apontada. Confira os endereços das quatro unidades da UEA onde há vagas no interior do Estado: Centro de Estudos Superiores de Tefé (Cest): Estrada do Bexiga, nº. 1.085, em Tefé; Centro de Estudos Superiores de Tabatinga (Cestb): Avenida da Amizade, nº. 74, em Tabatinga; Centro de Estudos Superiores de Parintins (Cesp): Estrada Osvaldo Novo, s/nº, em Parintins; Centro de Estudos Superiores de Itacoatiara (Cesi): Rua Mário Andreazza, s/nº, em Itacoatiara. Remuneração mensal, incluindo gratificação por titulação e adicional por localidade

Itacoatiara Professor auxiliar: R$ 6.111 Professor assistente: R$ 7.945,6 Professor adjunto: R$ 10.451,17 Parintins e Tefé Professor auxiliar: R$ 6.268,5 Professor assistente: R$ 8.146,16 Professor adjunto: R$ 10.706,57 Tabatinga Professor auxiliar: R$ 6.441,76 Professor assistente: R$ 8.366,78 Professor adjunto: R$ 10.987,49

Fonte: www.acritica.com.br

By Rubem Tadeu - Presidente da AFAMA

quarta-feira, 4 de abril de 2012

COMO E PORQUE PREVENIR O CÂNCER DE MAMA

A Mamografia é a radiografia das mamas, um exame que utiliza radiação para revelar possíveis alterações no órgão e que exige a compressão suportável das mama para uma melhor detecção de nódulos e possíveis tumores.
Esse exame faz parte de um conjunto de ações que auxiliam a detectar precocemente o câncer de mama, tipo que mais mata as mulheres, e a tratá-lo. Ainda existe dificuldade de acesso à mamografia no Brasil pelo SUS porque os mamógrafos são subutilizados pela falta de funcionários e manutenção, entre outros problemas.
Para mulheres jovens com até 35 anos, o ultrasson é mais indicado porque o tecido mamário é mais denso. Se as mulheres fizerem mamografia, não vai aparecer nada, a glândula mamária fica opaca. Com o passar dos anos, parte do tecido mamário se transforma em gordura e, nesse caso, a mamografia é mais eficaz e enxerga melhor o tecido gorduroso.
No caso de pessoas com próteses mamárias, é feito o ultrasson e a mamografia. O diagnóstico da mamografia é um pouco mais difícil porque a mama não pode ser tão apertada. Algumas manobras, como separar o tecido mamário da prótese, são feitas para alcançar o melhor diagnóstico.
O Instituto Nacional do Câncer, órgão do Ministério da Saúde, recomenda, para a população em geral, como método de rastreamento, que a partir dos 50 anos e até os 69 anos as mulheres realizem uma mamografia a cada dois anos pelo menos. Mas cada médico tem a autonomia para indiciar o exame quando achar necessário.
Segundo o Inca, pessoas com parentes de primeiro grau (mães, irmãs) com a doença devem receber acompanhamento médico a partir dos 35 anos e realizar os exames indicados pelo profissional. Excesso de exames causa estresse e apreensão desnecessários. A mamografia também é recomendada antes de iniciar terapia de reposição hormonal, e durante a reposição anualmente, e também antes de cirurgia plástica.
Câncer de mama
O câncer de mama é o mais incidente em mulheres, representando 23% do total de casos de câncer no mundo 3m 2008, com aproximadamente 1,4 milhão de casos novos naquele ano. É a quinta causa de morte por câncer em geral (458.000) óbitos e a causa mais frequente de morte por câncer em mulheres. No Brasil, excluídos os tumores de pele não melanoma, o câncer de mama também é o mais incidente em mulheres de todas as regiões, exceto na região Norte, onde o câncer do colo do útero ocupa a primeira posição. Para o ano de 2012, foram estimados 52.680 casos novos, que representam uma estimativa de 52 caos para 100 mil mulheres. E há a estimativa de 12 mortes para 100 mil habitantes.
A taxa de mortalidade por câncer de mama ajustada pela população mundial apresenta uma curva ascendente e representa a primeira causa de morte por câncer na população feminina brasileira, com 11,3 óbitos para 100 mil mulhres em 2009. As regiões Sudeste e Sul são as que apresentam as maiores taxas, com 12,7 e 12,6 óbitos para 100 mil mulheres em 2009, respectivamente.
O Inca não estimula o autoexame das mamas com método isolado de detecção precoce do câncer de mama. A recomendação é que o exame das mamas pela própria mulher faça parte das ações de educação para a saúde que contemplem o conhecimento do próprio corpo.
Evidências científicas sugerem que o autoexame das mamas não é eficiente para a detecção precoce e não contribui para a redução da mortalidade por câncer de mama. Além disso, traz consequências negativas, como aumento do número de biópsias de lesões benignas, falsa sensação de segurança os exames falsamente negativos e impacto psicológico negativo nos exames falsamente positivos. O exame das mamas feito pela própria mulher não substitui o exame físico realizado por profissional de saúde (médico ou enfermeiro) qualificado para essa atividade.
O exame clínico das mamas, quando realizado por um médico ou enfermeira treinados, pode detectar tumor de até 1 (um) centímetro, se superficial. Deve ser feito uma vez por ano pelas mulheres de 40 a 49 anos.
De acordo com o Ministério da Saúde, atualmente existem 1.535 mamógrafos no SUS. Uma auditoria do Denasus, iniciada em 2011, mostrou que 1.293 estão em uso (84%) e 224 sem uso (14 estão na embalagem e 18 não houve registro). O Ministério informou ainda que nos casos de mamógrafos quebrados, a administração local deve encaminhar a paciente para um hospital que tenha convênio com o SUS para fazer o exame. As dúvidas podem ser tiradas pelo disque saúde - 136.
Fonte: www.g1.com.br
By Rubem Tadeu - Presidente da AFAMA