Google+ Followers

LEIA O TEXTO EM OUTRAS LÍNGUAS / READ TEXT IN OTHER LANGUAGES

sábado, 27 de agosto de 2011

UEA terá sistema seriado de ingresso de alunos na Universidade




MANAUS – A Universidade do Estado do Amazonas (UEA) terá mais um mecanismo de ingresso aos cursos superiores da instituição em 2012. O Sistema Integrado Seriado (SIS) avaliará, com provas anuais, o aproveitamento do candidato durante as três séries do Ensino Médio e selecionará os melhores desempenhos.
O candidato que se inscrever no SIS terá seu desempenho avaliado a cada etapa de prova anual, quando receberá um resultado que permitirá medir a sua preparação para a prova seguinte, resultando em uma média final. Apenas no terceiro ano, o aluno vai escolher o curso que quer fazer na UEA. Do total de vagas da instituição, 40% serão destinadas ao SIS.
O sistema seriado amplia as condições de acesso aos cursos superiores oferecidos pela instituição e substitui o Sistema de  Avaliação para o Acesso ao Ensino Superior (Saes) que, apesar de utilizar o mesmo princípio de avaliação, restringia o processo a candidatos aos cursos de graduação em Engenharia e Tecnologia.
Os estudantes do Ensino Médio que fizeram as provas do Saes no ano passado poderão continuar o mesmo processo seriado de avaliação fazendo a prova em 2012 e 2013, quando o sistema será encerrado definitivamente.
Novos cursos
Outra novidade da UEA é o lançamento de cursos em Saúde Coletiva no interior e Gestão Pública. O primeiro será oferecido, no vestibular do ano que vem, em 18 municípios. O curso na área de Gestão Pública, também a partir de 2012, será oferecido em 24 municípios. Outro novo curso que será ofertado também a partir de 2012 é o de Técnico em Agrimensura, inicialmente em Humaitá, Itacoatiara e Manaus.
O próximo vestibular da UEA terá inscrições entre setembro e outubro e provas em dezembro.
Confira os municípios onde os novos cursos serão ministrados:
Bacharelado em Saúde Coletiva
1 – Boca do Acre
2 – Carauari
3 – Careiro Castanho
4 – Coari
5 – Eirunepé
6 – Humaitá
7 – Itacoatiara
8 – Lábrea
9 – Manacapuru
10 – Manaus
11 – Manicoré
12 – Maués
13 – Novo Aripuanã
14 – Parintins
15 – Presidente Figueiredo
16 – São Gabriel da Cachoeira
17 – Tabatinga
18 – Tefé.
Tecnologia em Gestão Pública
1 – Boca do Acre
2 – Carauari
3 – Careiro Castanho
4 – Coari
5 – Eirunepé
6 – Humaitá
7 – Itacoatiara
8 – Lábrea
9 – Manacapuru
10 – Manicoré
11 – Maués
12 – Novo Aripuanã
13 – Parintins
14 – Presidente Figueiredo
15 – São Gabriel da Cachoeira
16 – Tabatinga
17 – Tefé
18 – Anori
19 – Apuí
20 – Beruri
21 – Fonte Boa
22 – Itapiranga
23 – São Paulo de Olivença
24 – Borba
Tecnologia em Agrimensura
1 – Manaus
2 – Humaitá
3 – Itacoatiara

Procuradoria Geral do Pará abre concurso para 20 vagas



BELÉM - A Procuradoria Geral do Estado do Pará abriu concurso público para 20 vagas de procurador do Estado. O candidato deve ter bacharelado em direito.
As inscrições preliminares devem ser feitas de 29 de agosto a 16 de setembro, de segunda a sexta-feira, das 9h às 14h, na sede da Procuradoria Geral do Pará, na Rua dos Tamoios, nº 1.671, bairro Batista Campos, em Belém. A taxa é de R$ 150,00.
O concurso público terá provas de múltipla escolha, prova discursiva ou dissertativa, dividida em duas etapas, prova prática, também em duas etapas, e prova de títulos. Todas as provas serão realizadas na cidade de Belém.
A prova objetiva será no dia 2 de outubro. A prova discursiva será nos dias 22 e 23 de outubro, e a prova prática, nos dias 29 e 30 de outubro.


Fonte: www.portalamazonia.com


Postado por Rubem Tadeu - Presidente da AFAMA


sexta-feira, 26 de agosto de 2011

Ufam inicia o XX Congresso de Iniciação Científica na próxima segunda-feira




A partir da próxima segunda-feira (29), a Universidade Federal do Amazonas (Ufam) por meio da pró-reitoria de Pesquisa e Pós-graduação (Propesp), realizará a 20ª edição do Congresso de Iniciação Científica. 
O evento, que conta com apoio do CNPq e da FAPEAM, reúne a comunidade acadêmica da Ufam nos campi de Manaus, Benjamim Constant, Coari, Humaitá, Itacoatiara e Parintins para a apresentação dos trabalhos de iniciação científica dos alunos da Universidade.
Ao final do XX Congresso de Iniciação Científica será escolhido o melhor bolsista do período, de cada grande área do conhecimento no Campus de Manaus, e do conjunto das áreas nos Campi do interior. Os vencedores serão agraciados com o Prêmio Prof. Abraham Moysés Cohen.
Além das apresentações dos projetos de iniciação o evento também realiza uma série de minicursos interdisciplinares. Os cursos serão ministrados entre os dias 29 de agosto e 01 de setembro no Campus da Ufam.


Fonte: www.acritica.com.br
Postado por Rubem Tadeu - Presidente da AFAMA


terça-feira, 23 de agosto de 2011

Ufam abre inscrição para o PSC no Amazonas


Atenção estudantes secundaristas, fiquem de olho que o passo inicial para ingressar em uma universidade pública está sendo possibilitado a todos vocês. Não percam essa oportunidade que é importante para os estudantes que estão terminando a 1ª séria do Ensino Médio. Em caso de perda da inscrição nesse processo em 2011, as chances de ingressar em uma universidade pública se reduzem, uma vez que a única chance de tentar um curso de nível superior na UFAM será por meio do ENEM, processo muito mais difícil de ser superado.
Mas fiquem atentos e acessem constantemente o blog da Associação dos Atalaienses: www.associacaodosatalaienses.blogspot.com para não perderem as oportunidades que surgirão. A exemplo, eEm breve, a Universidade do Estado do Amazonas - UEA estará divulgando o Sistema de Avaliação para Acesso ao Ensino Superior - SAES, nova oportunidade para o estudane da 1ª série do Ensino Mèdio. Veja noticiário abaixo:


MANAUS - A comissão do vestibular da Universidade Federal do Amazonas (UFAM) informou que está com inscrições abertas, até 19 de setembro, para o PSC 2012. Na capital, são 1.911 vagas ofertadas e 825 para os municípios de Benjamin Constant, Coari, Huamaitá, Itacoatiara e Parintins.
Atualmente, são oferecidas 2.736 vagas para os concorrentes do Projeto 2012/3° Etapa. As inscrições podem ser feitas pelo endereço eletrônico www.comvest.ufam.edu.br Para efetuar sua inscrição, o candidato deve informar o número do CPF, do RG e do Identificador único (ID), este último, o candidato deve procurar a secretaria da escola onde estuda para obter o ID.
As inscrições serão admitidas somente via internet, no endereço eletrônico até 23h59, do dia 19 de setembro, observando o horário oficial de Manaus/AM.


Fonte: www.portalamazonia.com


Postado por Rubem Tadeu - Presidente da AFAMA



domingo, 21 de agosto de 2011

AFAMA DÁ CONTINUIDADE AO PROJETO DE APOIO AO ESTUDANTE ATALAIENSE EM MANAUS


figuras meramente ilustrativas

MANAUS - Ontem, dia 20 de agosto, pela segunda vez, a Associação dos Filhos e Amigos Atalaienses Residentes em Manaus - AFAMA entregou cestas básicas de alimentos a alguns estudantes universitários que estudam em Escolas de Ensino Superior em Manaus. Desta vez, três cestas a mais foram entregues. Segundo o Presidente, apesar da pequena quantidade de cestas, elas estão sendo muito úteis, uma vez que seu valor, pode ser revertido em outras necessidades dos estudantes.
A Diretoria da Associação afirmou que tem buscado aumentar o número de cestas, por meio de solicitações formais, muito embora na maioria das vezes tem recebido não. Mas afirma o presidente que a luta continua e buscará adquirir mais cestas para atender a todos.
Outra situação importante, ressalta o Presidente da Associação, é a parceria que pode ser realizada entre a Associação e empresas privadas, órgãos públicos e pessoas de modo geral, a fim de atender melhor e suprir as necessidades dos estudantes, especialmente no que diz respeito à alimentação, ao transporte para a faculdade, à aquisição de material escolar e ao custo do aluguel, o que, neste último caso, ocorre com a maioria dos estudantes.
A Diretoria não promete, mas vê a possibilidade de em pouco tempo adquirir outros benefícios aos estudantes. Dentre as possibilidades está a aquisição de um sala de box duplo, onde será instalada a sede da associação e onde ainda será implantado o projeto de inclusão digital, que atenderá os estudantes atalaienses e a comunidade adjacente. Ainda é um sonho, mas em médio prazo, acredita o presidente que isto será concretizado.

AFAMA: AÇÃO ENTRE AMIGOS.


Por Danille Sampaio de Castro Alves - Membro da Diretoria da AFAMA



sexta-feira, 19 de agosto de 2011

VEJA DICAS PARA ESCOLHER A CARREIRA PROFISSIONAL NO VESTIBULAR


Família, mercado e concorrência pressionam a escolha dos estudantes. Veja dicas para escolher a carreira que vai concorrer no vestibular.


Medicina ou engenharia de automação? Administração ou engenharia química? Jornalismo ou direito? Dúvidas como essas atormentam a cabeça dos jovens que vão prestar vestibular nos próximos meses. A escolha do curso ao qual vão concorrer no vestibular vem cheia de angústia e incertezas. O tempo está se esgotando. As universidades estão abrindo os prazos para fazer a inscrição para os seus processos seletivos. O que você vai ser quando crescer? Chegou a hora de responder à fatídica pergunta.
A Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e a Universidade Federal da Bahia (UFBA) já estão com as inscrições abertas. A Universidade Federal do Paraná abre o processo de inscrição nesta sexta-feira. Na semana que vem começam as inscrições para os dois vestibulares mais concorridos de São Paulo, da Universidade de Campinas (Unicamp) na segunda-feira (22) e da Universidade de São Paulo (Fuvest/USP) na sexta (26).Especialistas em orientação vocacional dizem que a escolha do curso a concorrer no vestibular é um marco na vida de todo jovem.
“A escolha é o primeiro momento bem pessoal na vida de um jovem. Até então os pais que definiam seu caminho. Agora é uma decisão que ele vai tomar por si mesmo”, destaca Yvette Piha Lehman, orientadora vocacional da Colmeia e psicanalista da Sociedade Brasileira de Psicanálise.  ”Família e amigos vão tentar sugerir algo, mas o estudante deve ter a consciência da importância deste momento e escolher por si próprio. Afinal, é uma carreira que ele vai levar pelos próximos 30 anos, pelo menos.”
Veja mais abaixo dicas que podem ajudar a escolher a profissão
Maria Stella Leite, orientadora vocacional da Colmeia e psicanalista da Sociedade Brasileira de Psicanálise, considera a escolha importante, mas não decisiva. “As profissões hoje em dia têm fronteiras muitos leves uma das outras. O jovem entra em uma profissão, com o diploma na mão, e à medida que vai trabalhando na área vai tendo de conhecer outras áreas que fazem tangências.”

VEJA DICAS QUE PODEM AJUDAR A ESCOLHER A CARREIRA NO VESTIBULAR

A pedido do G1, as especialistas em orientação vocacional Yvette Piha Lehman,orientadora vocacional da Colmeia e psicanalista da Sociedade Brasileira de Psicanálise, e Maria Stella Leiteorientadora vocacional da Colmeia e psicanalista da Sociedade Brasileira de Psicanálise, elaboraram dicas para a escolha da carreira. Confira.
1) Sou muito jovem, como saber o que eu quero fazer?
Penso no que você gosta, naquilo que faz com espontaneidade e te dá prazer. A profissão pode ajudá-lo a se aprofundar neste assunto. “Quem consegue ficar de bem com a profissão porque o mercado está difícil é que tem amor pelo aquilo que faz e se sente respeitado”, diz Yvette.

2) Minha mãe quer que eu seja isto, meu pai aquilo. E agora?

Pais, amigos, professores, todo mundo pode querer dar palpite. O fundamental é olhar para dentro e ver o que gosta. Muitas vezes o adolescente não pensa em si mesmo e vai pelas sugestões dos outros e acaba se decepcionando. “Qualquer escolha não pode estar apoiada em um único fator. É importante pensar em um conjunto de fatores”, afirma Maria Stella. “Os pais não podem decidir pelo filho. Se o estudante é um ser ativo, a escolha vai o fortalecer como pessoa”, pondera Yvette. 

3) Queria ser médico, mas acho melhor tentar um curso mais fácil de entrar.

Fazer um curso porque é mais fácil de passar no vestibular é uma escolha que não se sustenta. “Quem entrar fácil também sai fácil. O que é fácil no início pode ser complicado depois. Vai ter desperdício de tempo e energia. Vai acabar desistindo”, diz Yvette. Maria Stella, no entanto, ressalta para cursos que podem ser menos concorridos e ter afinidades com a profissão desejada. “Se um estudante vê na medicina, a chance estudar biologia, atender clientes, vai fazer bem para a humanidade, outras profissões também garantem essas ideias. Vale a pena ver se dá para fazer a substituição. Se não der, é melhor insistir mais um pouco no seu projeto.”

4) Devo seguir minha vocação ou fazer uma profissão ‘em alta’ no mercado de trabalho?

Este dilema é recorrente. O mercado está sempre evoluindo, e as profissões podem se cruzar. Quem gosta de educação física, mas vê em administração uma chance maior de ganhos, pode lá na frente resgatar a paixão pelo esporte como dono de uma academia, por exemplo. “Ás vezes quando escolhe tem que deixar de lado coisas que a gente gosta muito, vai adiar, ao longo da vida profissional acaba resgatando aquilo”, diz Maria Stella. “O mercado muda muito. Profissões ‘valorizadas’ no passado não é garantia de uma vida profissional valorizada agora. O mundo do trabalho está muito exigente e restrito. Tem que ser profissional ativo mesmo depois de formado, fazendo especializações e se atualizando sempre”, destaca Yvette.

5) E se eu entrar na faculdade e não gostar? Sigo em frente ou começo tudo de novo?

É preciso identificar quais são os fatores que determinam esta decepção. Os primeiros dois anos de um curso universitário em geral são muito teóricos, eles formam a base do conhecimento da profissão. “Não há problema em desistir, mas esta desistência tem de servir como aprendizado. Se não aprendeu nada com a primeira experiência vai errar atrás da outra, vai prestar vários vestibulares e ficar um mês em cada faculdade”, comenta Maria Stella. “O importante não é a desistência, é pensar com seriedade na escolha da profissão”, afirma Yvette. “Se não pensar antes do vestibular, vai pensar depois, já na faculdade.”



Fonte: www.g1.com.br


Postado por Rubem Tadeu - Presidente da AFAMA



quarta-feira, 17 de agosto de 2011

Prefeitura de Coari realiza concurso para a contratação de procuradores





 O edital exige graduação em Direito, idade igual ou superior a 18 anos e dois anos de inscrição na OAB, entre outros


A Prefeitura Municipal de Coari (a 370 quilômetros de Manaus) lançou, nesta terça-feira (16/08), o edital 001/2011, para a realização de concurso público destinado ao preenchimento de quatro vagas para procurador municipal na localidade. As inscrições ocorrem entre os dias 15 e 19 de agosto e podem ser feitas, ao valor de R$ 200 e pode ser feitas em qualquer agência do Banco do Brasil do município. O salário será de R$ 2.143 por vaga.
As provas objetivas serão aplicadas dia 11 de setembro deste ano (domingo), em local e horário disponíveis no cartão de confirmação de inscrição dos candidatos. O Centro de Educação Tecnológica do Amazonas (Cetam será o responsável pela execução, por meio da Comissão Permanente de Concursos (Copec). O gabarito será divulgado dia 12 de setembro e o resultado final dia 25 de outubro.
 Entre as exigências para participar do concurso, estão: ter o ensino superior em Direito completo, com dois anos de inscrição na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB); mais de 18 anos; ter situação regularizada perante a Justiça Eleitoral; não registrar antecedentes criminais, entre outros.
Conforme o edital, a documentação referente à prova de títulos deverá ser entregue nos dias 5 e 6 de outubro, entre 8h e 14h e serão considerados aprovados candidatos que obtiverem a pontuação igual ou superior a 40% do total de pontos correspondente à prova objetiva, desde que não tenha zerado nenhuma disciplina.
A classificação final será obtida a partir da soma das notas das duas provas. As datas da divulgação do gabarito e do resultado final não constam no edital.
Segundo a procuradora adjunta do município, Fabíola Vasconcelos Mitouso, a lei permite a contratação de até cinco procuradores, mas, Coari já possui uma efetiva (Fabíola Rabelo). Além dele, o município trabalha com uma procuradora adjunta e o procurador-geral Ernesto Costa.
Ela explicou que, atualmente, estão sendo feitos levantamentos de custos para a realização de concursos públicos em outras áreas. Contudo, não se sabe ainda se será possível realizá-los em 2011, por conta do tempo.
No caso do o concurso para procuradores é estritamente necessário já que a Procuradoria de Coari recebe, em média, 50 intimações por semana. “Além disso, temos também a parte administrativa, para a qual prestamos assessoria jurídica e que inclui 21 secretarias”, destacou. O edital está disponível na edição desta terça-feira do Diário Oficial do Estado.


Fonte: www.acritica.com.br


Postado por Rubem Tadeu - Presidente da AFAMA



domingo, 14 de agosto de 2011

Universidade do Amazonas cria novo programa de Auxílio-Moradia


Alunos da Universidade serão beneficiados com um valor mensal de R$400 para auxiliar nas despesas domésticas. O programa começa a valer neste mês

A Universidade do Estado do Amazonas (UEA) aprovou o novo Programa de Auxílio-Moradia. Alunos de Manaus, Lábrea e São Gabriel da Cachoeira receberão o valor mensal de R$400 para despesas domésticas.
A decisão de se criar um novo programa se deu em uma reunião do Conselho Universitário mês passado. A medida servirá para diminuir a lotação da Casa do Estudante.
O valor não será destinado apenas para o pagamento de aluguel de imóveis podendo ser disponibilizado para pessoas que morem com parentes, mas que comprove que auxilia nos pagamentos domésticos.
As inscrições começaram em julho e os estudantes preencheram formulários socioeconômicos e documentos institucionais. Os alunos precisaram comprovar que possuíam baixa renda e que teriam dificuldades de se sustentar durante a realização do curso.
Os universitários aprovados serão auditados por membros da UEA para confirmar as informações coletadas durante a inscrição.
O período de vigência do programa dura seis meses podendo ser entendido até o fim do curso.


Fonte: www.acritica.com.br
Postado por Rubem Tadeu - Presidente da AFAMA



quinta-feira, 11 de agosto de 2011

STF DECIDE: APROVADO EM CONCURSO TEM DIREITO À NOMEAÇÃO

 Entendimento é referente a aprovado dentro do nº de vagas da seleção.
Ministro diz que administração pode escolher o momento de nomear.

MANAUS - A Diretoria da Associação dos Atalaienses, por entender ser de relevante interesse aos estudantes em geral, torna público decisão do Supremo Tribunal Federal, pois sabe que o próximo passo do futuro profissional será a disputa por uma vaga em cargo público. Anteriormente, os órgãos que abriam concurso e finalizaram o certame, em certos casos, nem chamavam os aprovados em concursos, pelas mais diversas alegações. Uma vitória para o povo brasileiro, uma vitória para que vive estudando, preparando-se e mantendo o padrão do ensino no nosso país. Veja artigo abaixo:


"Ao julgar um recurso extraordinário nesta quarta-feira (10), o Supremo Tribunal Federal (STF) entendeu que aprovado em concurso público dentro do número de vagas tem direito a nomeação. A decisão, por unanimidade, foi em cima de um processo em que o estado de Mato Grosso do Sul questiona a obrigação da administração pública em nomear candidatos aprovados para o cargo de agente auxiliar de perícia da Polícia Civil. Houve repercussão geral, portanto, a interpretação terá de ser seguida em todos os processos que envolvem essa questão, diz a assessoria do Supremo.
Houve discussão sobre se o candidato aprovado possui direito subjetivo à nomeação ou apenas expectativa de direito. O estado sustentava violação aos artigos 5º, inciso LXIX, e 37, caput e inciso IV, da Constituição, por entender que não há qualquer direito líquido e certo à nomeação dos aprovados. Alegava que tais normas têm o objetivo de preservar a autonomia da administração pública.
O relator, ministro Gilmar Mendes, considerou que a administração poderá escolher, dentro do prazo de validade do concurso, o momento no qual se realizará a nomeação, mas não poderá dispor sobre a própria nomeação, “a qual, de acordo com o edital, passa a constituir um direito do concursando aprovado e, dessa forma, um dever imposto ao poder público”.
Mendes salientou que as vagas previstas em edital já pressupõem a existência de cargos e a previsão de lei orçamentária. "A simples alegação de indisponibilidade financeira desacompanhada de elementos concretos tampouco retira a obrigação da administração de nomear os candidatos", afirmou.
Para o ministro, quando a administração torna público um edital de concurso convocando todos os cidadãos a participarem da seleção para o preenchimento de determinadas vagas no serviço público, “ela, impreterivelmente, gera uma expectativa quanto ao seu comportamento segundo as regras previstas nesse edital”.
“Aqueles cidadãos que decidem se inscrever e participar do certame público depositam sua confiança no Estado-administrador, que deve atuar de forma responsável quanto às normas do edital e observar o princípio da segurança jurídica como guia de comportamento”, avaliou.
Situações excepcionais

Mendes, no entanto, entendeu que devem ser levadas em conta "situações excepcionalíssimas" que podem exigir a recusa da administração de nomear novos servidores. O ministro afirmou que essas situações seriam acontecimentos extraordinários e imprevisíveis "extremamente graves". Como exemplos, citou crises econômicas de grandes proporções e fenômenos naturais que causem calamidade pública ou comoção interna."


Fonte: www.g1.com.br
Postado por Rubem Tadeu - Presidente da AFAMA


quarta-feira, 10 de agosto de 2011

MEC não vai mais reconhecer pós de universidades corporativas



Atenção, estudantes atalaienses, a Associação dos Atalaienses faz um alerta a todos para que fiquem atentos às orientações do Ministério da Educação e Cultura-MEC, para que não ingressem em Pós-Graduações que não são reconhecidas. Veja artigo abaixo e não vacile.

MANAUS - O não reconhecimento do MEC (Ministério da Educação) dos cursos de pós-graduação oferecidos por universidades corporativas não deve diminuir o número de programas de educação corporativa, avaliam especialistas. Na quinta (4) da semana passada, o órgão publicou a nova regra, que prevê que cursos de pós-graduação de instituições não-educacionais não serão mais reconhecidos.
Cerca de 400 instituições não-educacionais já ofereciam esses cursos e outras 134 esperavam autorização do MEC para funcionar. Segundo o órgão, agora os programas serão considerados cursos livres e não mais uma pós-graduação lato sensu (especialização).
“As universidades corporativas não surgiram para competir com o sistema formal de ensino” afirma Marisa Eboli, professora do Departamento de Administração da FEA (Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo) e especialista em educação corporativa. “Não acredito que essa medida gere algum impacto para as empresas, porque seu objetivo é formar mão de obra qualificada com o foco específico na estratégia da companhia.”
Segundo a professora, a grande diferença entre uma universidade corporativa e os programas de treinamento e desenvolvimento convencionais é que a universidade tem um sistema de educação organizado sob a lógica da empresa, com um vínculo específico em sua estratégia. Já os programas de treinamento são pontuais e criados para solucionar deficiências técnicas dos profissionais.

Educação

O gerente do Departamento de Desenvolvimento de Pessoas da Eletrobras, Joazir Nunes Fonseca, diz que a Unise (Universidade Corporativa do Sistema Eletrobras) funcionará normalmente. A empresa investiu R$ 9,2 milhões em sua universidade, que em 52 ações educacionais realizadas em 2010 – entre programas de aperfeiçoamento e MBA - formou mais de 2.100 profissionais.
“Nossos cursos de pós-graduação, especialização e MBA, são feitos em parceria com universidades acadêmicas e o diploma de conclusão é dado por eles”, afirma. Entre as universidades parceiras da Unise estão instituições de ponta, como a FGV (Fundação Getulio Vargas), USP (Universidade de São Paulo), UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro) e Unicamp (Universidade Estadual de Campinas).
“A formação que proporcionamos é estratégica e ligada ao setor elétrico. Operamos com cinco escolas. Cada uma tem pilares de desenvolvimento e formação. Por exemplo, na escola de Estratégia de Mercado temos pilares de comercialização, pesquisa e desenvolvimento, inovação e regulamentação”, explica Fonseca.

Mão de obra qualificada 

Apesar de não existir um levantamento estatístico formal sobre o número de universidades corporativas no Brasil, a professora Marisa Eboli, da FEA, garante que é bem maior do que quando o conceito foi adotado no Brasil, nos anos 1990.

“A falta de mão de obra qualificada tem feito com que as companhias invistam, cada vez mais, na formação de seu quadro de funcionários por meio de universidades corporativas”, justifica Marisa.
No setor da construção civil, por exemplo, praticamente todas as grandes companhias oferecem cursos de especialização e formação para seus colaboradores – tanto os de nível operacional quanto para os de postos estratégicos.
A Brookfield, por exemplo, tem desde 2010 o Portal Construir, que é a sua universidade corporativa, oferecida a seus quase 6 mil funcionários. O Portal possui diversas escolas, que promovem cursos específicos como mercado imobiliário, gestão de clientes e escola de formação técnica e operacional.
“Esses cursos são oferecidos na modalidade presencial e à distância, e vão desde cursos de natureza técnica até outros com foco na atualização profissional, de liderança e sobre nosso mercado”, explica Lygia Fray Villar, diretora de RH da companhia


Fonte: www.ig.com.br


Postado por Rubem Tadeu - Presidente da AFAMA




Divulgado resultado da primeira fase do exame da OAB; veja a lista

 

A segunda etapa está marcada para o dia 21 de agosto, na qual deve ser aplicada a prova prático-profissional. O resultado final sai dia 4 de outubro

 

MANAUS - O número de aprovados na primeira fase do Exame da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) secção Amazonas, ocorrida em 17 de julho deste ano, foi de 209, apenas 14,2% do total de inscritos: 1473.
As informações foram disponibilizadas pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), responsável pela prova. A segunda etapa está marcada para o dia 21 de agosto, na qual deve ser aplicada a prova prático-profissional, também de caráter eliminatório. O resultado final sai dia 4 de outubro.
O número de aprovados na primeira fase deste exame foi inferior ao da prova realizada em março de 2011, quando 19,4% dos bacharéis em direito passaram para a segunda fase. À época, o número de inscritos foi 1395 e 276 inscritos passaram para a prova prático-profissional.
Contudo, ao final do exame, 92% dos inscritos ficaram reprovados. A prova realizada em julho foi a primeira após as mudanças determinadas pela direção da OAB em Brasília. A FGV ainda não divulgou os números consolidados, apenas a relação de nomes de aprovados.


Fonte: www.acritica.com.br

 

Postado por Rubem Tadeu - Presidente da AFAMA



terça-feira, 9 de agosto de 2011

Bolsas de estudo: conheça histórias de quem fez faculdade no exterior



MANAUS -Estudar em uma nova faculdade, com diferentes alunos, professores e metodologias por um período, e ainda por cima ter um fator de alto destaque no currículo: quem nunca quis? Estes são apenas alguns dos atrativos oferecidos pelos intercâmbios universitários. A experiência é cada vez procurada por estudantes amazonenses.
“Quando você faz um intercâmbio, a sensação que se tem é que a cada semana você amadurece um ano ou mais”. Assim a advogada Danielen Cestari descreve a experiência vivida na Colômbia durante um intercâmbio estudantil. Danielen cursou um semestre de Direito na faculdade Uninorte de Bogotá, por um programa de bolsas de estudo da Universidade do Estado do Amazonas (UEA).
A advogada diz ter escolhido o intercâmbio universitário pela importância da experiência no mercado de trabalho. Segundo ela, o curso no exterior acrescenta muito à vida pessoal e profissional do intercambista. Para Danielen, a maturidade que se adquire no intercâmbio é também um dos maiores fatores para alcançar o sucesso profissional na volta para casa.
Danielen afirma que não pensaria duas vezes em fazer outro intercâmbio. “Conheci novas culturas, aprendi a conviver comigo mesma e a comecei uma vida do zero. Chegar em um país diferente e ter que se virar sem poder contar com família e os amigos é assustador e inovador. Você aprende a confiar mais em você mesmo e desenvolve um faro especial para não se meter em encrencas”, conta.
A estudante Taniele Monteiro se mudará para Madrid, na Espanha, em agosto. Para a aluna de Arquitetura e Urbanismo, o intercâmbio é uma experiência única em termos de ensino e de vivência. “Vai acrescentar um conhecimento absurdo em relação à Arquitetura, mas eu também acho que eu vou aprender, mais do que nunca, a lidar com certas situações e imprevistos. Sem contar que eu não vou ter ninguém a quem recorrer quando as coisas ficarem difíceis, somente a mim mesma e isso vai trazer amadurecimento que de certa forma, acrescenta tanto no meu currículo como a minha vida”, destaca.
A estudante, que ganhou bolsa de estudos da universidade, conta que o processo para conseguir a vaga foi fácil. De acordo com ela, a faculdade de destino avalia o coeficiente do candidato, e os professores precisam recomendar o estudante. “Logo, como o meu coeficiente é decente e eu tenho ótimas recomendações, foi mais fácil do que imaginei”, declara.
Ansiosa, a estudante contou ao Portal Amazônia que escolheu a cidade para aprimorar o espanhol. “Eu tinha alguns destinos pra escolher entre San Diego, alguns da América do Sul, Madrid ou Itália. Escolhi Madrid porque eu falo espanhol e porque é a Europa. Madrid é uma das cidades mais repletas de arquitetura que existe no mundo. Aliás, a Espanha em si é um dos países da Arquitetura”, ressalta. Taniele, que já fez um intercâmbio profissional nos Estados Unidos, considera que a melhor hora para se aventurar em um intercâmbio universitário é na metade do curso.
Diversas faculdades da capital amazonense oferecem bolsas de estudo para intercâmbios no exterior. O Governo Federal também disponibilizará 100 mil vagas de intercâmbio, através do programa “Ciência Sem Fronteiras”.

Leia também: Universitários buscam intercâmbios profissionais para ganhar diferencial no currículo


Fonte: www.portalamazonia.com


Postado por Rubem Tadeu - Presidente da AFAMA




sexta-feira, 5 de agosto de 2011

Manaus sedia edição 2011 da Feimed no Studio 5



MANAUS - Tecnologias e novidades que envolvem a medicina estarão presentes na Feimed 2011. A Feira de Produtos e Serviços Médico-Hospitalares e Odontológicos do Amazonas acontece de 4 a 7 de agosto na Plenária do Studio 5 – Centro de Convenções, de 17h às 22h.
O evento foi especialmente criado para servir de vitrine aos mais recentes estudos voltados para a medicina. Já na sexta edição, a ideia da Feimed é dar oportunidade às novas frentes de produtos no setor, e negócios, além de expor conceitos, práticas, fabricantes e profissionais que de alguma forma estão na vanguarda.
A feira também vai reunir serviços para a comunidade aferição de pressão, mediço de glicemia, estética e massagens. “O Clube do Coração fará um trabalho semelhante ao quadro “Medida Certa” do Fantástico. Eles devem orientar o público quanto a alimentação correta, de acordo com os dados de peso e altura diagnosticados”, explicou o Gerente Comercial do Studio 5, Ricardo Galucio.
Palestras e seminários sobre temas relevantes dentro da medicina também farão parte da programação da sexta edição da FEIMED.
Confira a programação das Palestras
Auditório do Studio – 5
Quinta-feira, 4 de agosto
17h às 18h15 – “Assistência Técnica em Perícia do Trabalho”
Palestrante – Rogério Olmedija de Araújo e Adriana Marinho
19h às 20h – “Perícia em Audiologia”
Palestrante – Joyce Cruz Leão
20h30 às 21h30  – “Cosmética Aplicada a Estética Corporal e Facial”
Palestrante – Jonathas W. Alves de Sá
Sexta-feira, 5 de agosto
17h15 às 18h15  – “Novas Tecnologias em Odontologia”
Palestrante – Neylla Teixeira
19h às  20h – “Procedimentos Plásticos Gengivais”
Palestrante – Marcelo Diniz Carvalho
20h30 às 21h30 “Atualizações Tecnológicas em Voz”
Paestrante – Rozana Teixeira
Sábado, 6 de agosto
17h15 às 18h15 -  “Conceitos e Bases em Eletromiografia”
Palestrante – Érica Queiroz da Silva Bezerra
19h às 20h – “Drenagem Linfática Manual: O uso correto da
técnica”
Palestrante – Maria de Fátima Ayres
Sala 1
Quinta-feira, 4 de agosto
18h às 18h45 – “Obesidade e Hipertensão na Infância”
Palestrante – Drª Heliana Maria Costa Garcia, Médica Cardiopediatra do SCCV/HUFM
20h às 20h45 “Benefícios da Atividade Física na 3ª Idade”
Palestrante: Drª. Patrícia Menconcini Almeida Neves, Fisioterapeuta do HUFM
Sexta-feira, 5 de agosto
18h às 18h45 – “Obesidade e Alimentação Saudável”
Palestrante – Drª. Celme Barroncas P. de Araújo
19h às 19h45 “Como Cuidar do seu Coração”
Palestrante – Dr. Mariano Brasil Terrazas

Fonte: www.portalamazonia.com

Postado por Rubem Tadeu - Presidente da AFAMA




quinta-feira, 4 de agosto de 2011

NOVO LINK PARA O ESTUDANTE UNIVERSITÁRIO ATALAIENSE. MAIS UM PORTAL DO CONHECIMENTO



MANAUS - A Diretoria da Associação dos Atalaienses, em continuidade a seu trabalho de apoio ao estudante universitário atalaiense, mais uma vez inova e possibilita-lhes o acesso ao conhecimento: foi incluído neste blog mais um link que permite ao estudante tirar dúvidas, aumentar seu nível de conhecimento, ampliar horizontes e melhorar sua condição de concorrente nos concursos públicos que mês a mês surgem com grandes chances de ingressar na carreira pública.
"Sua Língua" é o novo caminho para que o estudante possa diminuir a distância da Língua Portuguesa. Basta clicar sobre o link situado à sua direita em relação a tela do monitor ou sobre o título deste pequeno artigo para ter acesso aos inúmeros assuntos relacionados à nossa língua.
Dentre alguns tópicos interessantes, você vai encontar o seguinte:

1. Questões do momento;
2. Etmologia e curiosidades;
3. Lições de Gramática;
4. Como se escreve;
5. Acordo ortográfico.

Tenham bom proveito.





AFAMA: AÇÃO ENTRE AMIGOS



Postado por Rubem Tadeu - Presidente da AFAMA



quarta-feira, 3 de agosto de 2011

Cresce número de doutores no AM e Estado já é segundo em publicações científicas



Caros estudantes atalaienses, notícia importante vem sendo destaque na mídia nacional. É o caso da reportagem abaixo enaltecendo a evolução da educação no Estado do Amazonas. Aproveitando a oportunidade, a Diretoria da Associação dos Atalaienses publica a referida reportagem para que sirva de fomento a todos os graduandos e graduados, a fim de que tomem conhecimento do caminho que poderá levá-los ao cobiçado mundo dos cientistas. Quem não é hora de termos um atalaiense verdadeiramente doutor, dominador da filosofia, do conhecimento universal. Veja abaixo:


MANAUS – Cada vez mais o Amazonas ganha destaque na produção científica brasileira. A afirmação pode ser comprovada no Boletim de Indicadores que a Secretaria de Ciência e Tecnologia do Amazonas (Sect/AM), disponibilizado pela pasta na última sexta-feira (29).
As estatísticas coletadas apontam que o número de doutores no Estado cresceu 15,66% de 2004 a 2008. Segundo a Sect, esse índice supera a média na região Norte, que registrou crescimento de pouco mais de 14%.
Outro quadro comparativo é quanto à produção científica na Região Norte, também no período de 2004 a 2008. Neste cenário, o Amazonas ocupa o segundo lugar entre os Estados que mais publicaram trabalhos, respondendo por mais de 34 mil publicações. O número é superado apenas pelo Pará, com mais de 35mil.
Segundo o titular da Sect/AM, Odenildo Sena, o quadro geral é animador, já que, além de formar doutores, é preciso estimular sua permanência. “Sabendo que o Amazonas vem se destacando no plano nacional de C,T&I, no que tange ao número de doutores, isso nos permite, por exemplo, usar essa informação para fortalecer parcerias com o governo federal”, comentou.
O estudo apontou ainda o Amazonas como segundo Estado da região com maior crescimento em acessos à internet. No período entre 1º de janeiro e 2 de abril de 2011, foi registrado um aumento de 7,14%. O levantamento usou dados da última pesquisa do Hitwise, um serviço da Serasa Experian que monitora o comportamento anônimo e agregado na internet.
O Boletim terá periodicidade trimestral e servirá para apresentar dados relevantes sobre os investimentos em bolsas de estudos; acessos ao portal de periódicos; áreas do conhecimento com maior produção científica; empregabilidade e cenário da inovação na Região, entre outros dados sobre Ciência, Tecnologia e Inovação.


Fonte: www.portalamazonia.com

Postado por Rubem Tadeu - Presidente da AFAMA



terça-feira, 2 de agosto de 2011

Enem 2011 será única forma de seleção em pelo menos 30 universidades federais; confira

O Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) de 2011 será a única forma de seleção para os cursos do primeiro semestre de 2012 em pelo menos 30 universidades federais. Segundo levantamento feito pelo UOL Vestibular, 24 instituições já confirmaram o Sisu (Sistema de Seleção Unificada) como única forma de ingresso - as adesões mais recentes foram da UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro) e da Unifei (Universidade Federal de Itajubá), em Minas Gerais.
Em outras seis universidades a seleção será feita somente com a nota do Enem, mas não necessariamente pelo Sisu. Veja no mapa como as 59 universidades federais pretendem utilizar o exame.


CLICK NO TÍTULO DESTE ARTIGO PARA VER A RELAÇÃO DAS INSTITUIÇÕES QUE VÃO USAR A NOTA DO ENEM 2011


Fonte: www.uol.com.br


Postado por Rubem Tadeu - Presidente da AFAMA

Estudantes entram na reta final para o Enem; confira dicas



Ana Luiza Carvalho Bessa, de 17 anos , fará Enem
pela segunda vez (Foto: Arquivo pessoal)


Com o fim das férias, alunos retomam preparação para as provas. Refazer exames dos anos anteriores é uma forma de estudar

SÃO PAULO - Grande parte dos estudantes brasileiros volta às aulas nesta segunda-feira (1º) com a missão de se preparar para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).
Marcado para os dias 22 e 23 de outubro, o exame já é utilizado no processo de seleção de 83 universidades públicas e institutos federais, segundo o MEC, e cada ano ganha mais importância entre os alunos que disputam uma vaga no ensino superior da rede pública.
A menos de três meses da prova, estudantes que farão o exame e professores de escolas que têm notas altas no exame dão dicas do que pode ser feito nesta reta final. Treinamento de leitura, resolução de exercícios e participação de simulados são algumas das principais recomendações.
Uma prova de leitura e resistência. Assim o professor de literatura do Colégio Helyos, na Bahia, Alex Freitas Valadares. Na escola, que teve a nona nota mais alta do país no exame de 2009, os alunos que cursam o terceiro ano do ensino médio não têm uma preparação específica para a prova.
“As habilidades são trabalhadas durante o ensino fundamental e médio. O treino ocorre ao longo de muito tempo e não é coisa de um ano”, diz Valadares.
Para ele, o Enem é uma prova de resistência, pois o aluno tem de responder 180 questões; e de leitura, já que toda questão tem um texto prévio. “Para se dar bem é preciso ler bastante. O aluno que não lê, não escreve bem. Também é necessário treinar a redação.”
Valarades afirma que outras formas de se preparar para o exame é assistir a filmes simbólicos e ler atualidades. “Filmes como "Cisne Negro" e "Babel" trabalham a identidade e instrumentaliza a mente do aluno. Já assuntos como a crise americana e o massacre na Noruega podem ser cobrados.”
Ana Luiza Carvalho Bessa, de 17 anos, mora em Feira de Santana, na Bahia, e vai prestar o Enem neste ano pela segunda vez. No ano passado, fez como treineira.
Ana Luiza afirma que, para quem está se preparando para vestibulares mais tradicionais como os da Universidade de São Paulo (USP) e Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), o Enem é uma consequência.
“A prova não exige conhecimento específico, é mais lógica e interpretação. Para ir bem no Enem é preciso ter o hábito da leitura porque é mais global. Os outros vestibulares exigem conhecimento específico e detalhes.”
No Colégio Helyos, onde Ana Luiza estuda, há provas todos os sábados, por isso ela está acostumada a manter o ritmo de estudos e não deixar a matéria acumular, além de controlar a ansiedade e nervosismo na hora das avaliações. “Estou bem acostumada a fazer prova.”
Filha de urologista e pediatra, Ana Luiza pretende seguir a carreira dos pais. Além do Enem, vai prestar os vestibulares das principais universidades públicas de São Paulo.
A estratégia de Ana Luiza para fazer um bom Enem é ser rápida e direta. “São muitas questões, por isso é preciso ser objetivo. A redação sempre traz temas genéricos, mas não dá tempo de fazer grandes abordagens. É necessário investir em uma estrutura simples e objetiva.” Para treinar, a recomendação da vestibulanda é resolver os exames anteriores dos anos anteriores.
Tempo

Viviane Coutinho Leal, de 17 anos, faz o terceiro ano do ensino médio no Instituto Dom Barreto, em Teresina, no Piauí. O colégio ficou na segunda colocação no ranking de notas do Enem 2009. A estudante faz exercícios de exames passados e participa de simulados da prova toda semana. “Fico na escola da uma (13h) às nove (21h) e estudo mais umas quatro horas por dia em casa”, diz.
Viviane vai tentar uma vaga em direito na Universidade Federal do Piauí (UFPI) e na Universidade Federal do Ceará (UFC). Ambas usam a nota do Enem para selecionar estudantes pelo Sistema de Seleção Unificada (SiSU). A jovem vai tentar ainda uma vaga em publicidade na ESPM, em São Paulo. “Agora acho que está na hora de já ter o conteúdo e fazer mais exercícios, treinar exercícios e o tempo”, afirma.


Fonte: www.g1.com.br


Postado por Rubem Tadeu - Presidente da AFAMA

segunda-feira, 1 de agosto de 2011

Técnicas e boas argumentações garantem sucesso na redação do vestibular, dizem especialistas


Caros amigos pré-vestibulandos, deixamos aqui mais uma dica para você garantir seu ingresso na universidade pública: prepare-se e aumente suas chances de celar seu passaporte. aproveite as dicas de redação e tenha sucesso na prova do vestibular 2011.


MANAUS – A redação está entre os maiores medos dos vestibulandos do Brasil. Os candidatos passam dias tentando adivinhar os temas que serão propostos pelos concursos, na tentativa de se dar bem nesta etapa decisiva da prova. No entanto, o que determina o sucesso ou fracasso na hora de escrever o texto são as técnicas.
Redações de vestibular exigem objetividade e clareza no conteúdo. O autor deve ser direto e escrever de maneira simples. Não adianta usar palavras complexas para impressionar o avaliador, o candidato deve provar o conhecimento do assunto com boas argumentações.
É comum sentir um “branco” na hora do vestibular. O vilão do estudante nesta hora é o nervosismo. Para combatê-lo, é bom treinar a escrita sobre diversos assuntos e, na hora da prova, respirar fundo e se concentrar. Para ajudar a relaxar, é sempre bom levar uma garrafa com água e uma barrinha de chocolate.
Para a professora de Redação, Raimunda Amazonas, é preciso conhecer bem o assunto para argumentar e defender o tema. A melhor solução para este problema é o hábito da leitura e escrita. No entanto, também é importante conhecer técnicas para escrever com coerência.
Segundo a especialista, a maior falha nos concursos é a falta de conexão entre ideias. “As vezes o candidato começa a falar sobre um tema e dá um salto imenso para outro ponto. É preciso ter muito cuidado com isso. Redação é como um vestido: quando um especialista vê, sabe se é bem costurado ou não, e isto muda tudo”, disse.
Não há nada melhor do que muito treino para conseguir nota máxima na redação de vestibular. Com experiência, o candidato se acostuma a escrever mais rápido, passa a conhecer melhor as técnicas e, com orientação de profissionais corrigindo o texto, descobre os erros mais comuns a tempo de estudar como evitá-los.




Postado por Rubem Tadeu - Presidente da AFAMA


Projeto de saúde indígena criado no Amazonas será ampliado para todo o País


Testes rápidos de HIV e Sífilis junto a povos indígenas desenvolvidos por médica do Amazonas serão adotados pelo Ministério da Saúde


Um projeto implantado em áreas indígenas do Amazonas e Roraima para realizar testes rápidos para sífilis, HIV e hepatite será estendido a todo o País pelo Ministério da Saúde (MS).
A idealizadora e coordenadora do projeto, a médica amazonense Adele Benzaken, da Fundação Alfredo da Matta, encerrou, na última sexta-feira, 29, em Brasília, o Treinamento de Multiplicadores para a Implantação de Testes Rápidos em Áreas Indígenas no Brasil.
Para ela, um dado importante é que com a implantação dos testes, mortes de muitas crianças poderão ser evitadas pelos riscos trazidos pela Sífilis. No total, mais de 70 profissionais envolvidos na atenção à saúde indígena de todas as regiões do País, participaram do treinamento em Brasília.
O projeto, executado desde 2008 no Estado com financiado da Fundação Fundação Bill & Mellinda Gates, atende a uma população sem acesso aos exames de laboratórios, explica a médica, destacando a importância desses exames para detectar doenças como o HIV, transmissor da aids, e a sífilis que em mulheres grávidas pode causar desde o aborto, má formação congênita do feto e até a morte dele.
Distritos
Segundo Adele, o projeto abrangeu nove Distritos Sanitários Indígenas (Dseis), dos quais oito são do Amazonas e um de Roraima, testando mais de 46.643 indígenas, envolvendo 500 profissionais da Fundação Nacional de Saúde (Funasa), treinados para fazer os testes, sob a coordenação dos profissionais da Fuam.
Pelos métodos tradicionais, os pacientes indígenas precisavam ser removidos para as áreas urbanas para a coleta de sangue e análise no laboratório com resultados demorando, em média, 15 dias.
Com o testes rápidos, poucas gotas de sangue são suficientes para um diagnóstico confiável das três doenças, em menos tempo: 20 a 30 minutos, na própria aldeia é obtido o resultado. No total, foi revelada uma prevalência de 1,5% de casos de sífilis e 0,09% de HIV entre os indígenas testados nas áreas.
Já no Vale do Javari, os testes revelaram uma prevalência de 12% de sífilis em uma das aldeias do Javari, é possível presumir que a doença, do tipo congênita, seja uma das principais causas das mortes de crianças recém-nascidas.
Como os dados gerais de mortes na região apontam que pelo menos 30% das crianças recém-nascidas morrem vítimas de doenças como malária, hepatite, entre as causas pode também estar a sífilis. Com os casos positivos para HIV e hepatites B e C, os pacientes são removidos para centros de referências do Sistema Único de Saúde (SUS), em municípios próximos das aldeias onde vivem.
Indígena
O programa atende a uma população de mais de 45 mil indígenas que vivem no Amazonas e Roraima, alguns em aldeias remotas ou situadas em locais de difícil acesso.
Aproximadamente, 55% da população indígena do Amazonas e Roraima já fizeram os exames nos seguintes distritos: Alto Solimões (sede em Tabatinga-AM), Alto Rio Negro (sede em São Gabriel da Cachoeira-AM), Manaus (AM), Parintins (AM), Purus (sede em Lábrea-AM), Médio Solimões (sede em Tefé-AM), Vale do Javari (sede em Atalaia do Norte-AM), Leste Roraima e Yanomami (RR).
No Vale do Javari, os testes revelaram uma prevalência de 12% de sífilis em uma das aldeias, o que leva a presumir que a doença, do tipo congênita, seja uma das principais causas das mortes de crianças recém-nascidas, diz Adele.


Fonte: www.acritica.com.br
Postado por Rubem Tadeu - Presidente da AFAMA