Google+ Followers

LEIA O TEXTO EM OUTRAS LÍNGUAS / READ TEXT IN OTHER LANGUAGES

segunda-feira, 20 de junho de 2011

Concurso da Assembleia Legislativa do AM tem cargos com vencimentos de R$ 11 mil




Com um total de 132 vagas e formação de cadastro de reserva para os cargos de Procurador, Analista de Controle, Analista Legislativo (Nível Superior) e Agente Legislativo (Nível Médio), o presidente da Assembleia Legislativa do Estado (ALE/AM), deputado estadual Ricardo Nicolau (PRP) lançou na manhã desta segunda-feira (20), o edital (nº 001/2011) referente ao concurso da instituição, cujas inscrições iniciam amanhã (21) e se estendem até o dia 8 de julho.
Os vencimentos variam de R$ 1.150,41 (Nível Médio) a R$ 11.603,90 (Procurador), além das vantagens previstas em lei.
Os candidatos deverão se inscrever apenas pela internet, pelo endereço site Istituto Superior de Administração e Economia (ISAE).
As datas e locais das provas, de acordo com o edital serão divulgadas pela internet, até o dia 30 de agosto.
Os cargos de Procurador, Analista de Controle e Redator (Analista Legislativo de Nível Superior), terão provas discursivas de caráter eliminatório e classificatório.

Vagas e vencimentos

Para o cargo de Procurador, cuja formação exigida é formação em Direito - com inscrição na OAB -, estão sendo oferecidas três vagas e o vencimento básico será de R$ 11.603,90, e a taxa de inscrição é de R$ 89,00.
Já o cargo de Analista de Controle, com duas vagas, exige como formação, Contabilidade, Economia, bacharelado em Direito, Administração ou Engenharia, e terá como vencimento básico R$ 7.230.67, com taxa de inscrição de R$ 68,00.
O cargo de Analista Legislativo de Nível Superior dispõem de 46 vagas, distribuídas em 20 áreas de formação, e os vencimentos serão de R$ 1.533,89. A taxa de inscrição é de R$ 53,00.
Para os cargos de Agente Legislativo, voltado para o Nível Médio, estão sendo oferecidas 68 vagas, distribuídas em 15 especialidades, e os vencimentos serão de R$ 1.150,41, e a taxa de inscrição será de R$ 38,00.


Fonte: http://www.acritica.com.br/

Postado por Rubem Tadeu - Presidente da AFAMA

terça-feira, 14 de junho de 2011

ASSOCIAÇÃO DOS ATALAIENSES EM MANAUS DOA CESTAS BÁSICAS A UNIVERSITÁRIOS



Membros da Diretoria da AFAMA entregando cesta para o universitário de Enfermagem Bruno



MANAUS - "A luta é insessante e não existe a menor intenção de parar", foi assim que o Presidente da Associação dos Atalaienses, o filho de Atalaia do Norte, Tadeu, resumiu o trabalho desenvolvido em prol dos estudantes atalaienses. "Nossos objetivos estão focados no bem estar do estudante atalaiense", destacou.
Ontem, dia 13 de junho de 2011, na sede provisória da AFAMA, no Dom Pedro I, foram entregues seis cestas básicas a grupos de estudantes universitários atalaienses que residem em Manaus, uma pequena ajuda, mas de total boa vontade e interesse em contibuir com o básico para que eles possam se manter durante seus estudos.
Essa pequena conquista se deve à constante labuta dos membros da Diretoria com inúmeros ofícios expedidos a empresas do ramo de alimentação em Manaus, a fim de atender a uma necessidade que vem se arrastando há anos e pouca mobilização se viu por parte daqueles que podem incondicionalmente ajudar os estudantes, jovens oriundos de famílias simples e humildes e abençoadas por Deus.
Disse ainda o Presidente que essa é uma medida dentre tantas outras que ainda estão em discussão com autoridades públicas municipais de Manaus.  A aquisição de uma sala-box dupla, onde será instalada permanentemente a sede da Associação e de um terreno no bairro da Compensa, onde será construído o maior sonho do povo de Atalaia do Norte, o Centro de Apoio ao Estudante Universitário Atalaiense - CAEUA, estão em fase inicial de negociação e avançam positivamente. Esses dois projetos poderão ser concluídos em dois ou três anos, ou se estender por até cinco anos, em função das dificuldades naturais que podem enfrentar.
Mas para os universitários, as cestas básicas vieram em boa hora, pois o apoio financeiro dos pais é utilizado para arcar com diversas despesas, dentre elas: aluguel (que não é barato), transporte coletivo, compra de material escolar e principalmente alimentação. Com a cesta básica o aperto fianceiro vai diminuir um pouco e melhorar as condições de estadia dos estudantes. Os pais, com isso, não vão se preocupar tanto com a alimentação dos seus filhos.
A Diretoria da AFAMA está muito feliz com a pequena conquista. Essa demonstração de carinho pelos estudantes de Atalaia do Norte é apenas uma das inúmeras ações que serão desencadeadas em prol do futuro da nossa querida cidade.


Não obstante, deixamos aberto a todos os amigos da AFAMA para que, se quiserem colaborar com ações sociais como esta, façam suas doações e assim contribuam para a formação adequada de jovens promissores. Nesse sentido, faça uma ligação ao Presidente e conbritua. 
AFAMA: AÇÃO ENTRE AMIGOS

www.associacaodosatalaienses.blogspot.com


sexta-feira, 10 de junho de 2011

INSCRIÇÕES PARA O ENEM 2011 ENCERRAM-SE HOJE. NÃO PERCA ESSA OPORTUNIDADE!!




MANAUS - Atenção, estudantes secundaristas atalaienses, a Associação dos Atalaienses alerta a todos vocês que ainda não se inscreveram no ENEM 2011 sobre o encerramento do prazo de inscrição. Hoje é o último dia, conforme resumo abaixo.
Salientamos que é uma preocupação da Diretoria, para que nenhum estudante que esteja concluindo o ENEM ou tenha concluído fique fora desse processo, uma das oportunidades de ingressar no complexo e difícil Ensino Superior. Sabemos, pois, que existe uma necessidade imprescindível que é o baixo número de estudantes atalaienses no ensino profissional. Desta feita, convocamos os pais e estudantes para que, o mais rápido possível, confirmem suas inscrições no ENEM, abrindo a porta e conquistando oportunidades para uma vida melhor e o sucesso profissional.
Os inscritos já chegaram ao patamar de 5 milhões em todo o Brasil. Nâo fique de fora dessa. Veja resumo abaixo:

Início:
23 de maio de 2011, às 10h

Término:
10 de junho de 2011, às 23h59

Onde:
Pela internet, no www.inep.gov.br/enem

Taxa de inscrição:
R$ 35 (pagamento pode ser realizado até 13 de junho)

Documentos:
É obrigatório informar o número do RG e do CPF

Fuso horário:
Horário oficial de Brasília-DF


Elaborado por Rubem Tadeu - Presidente da AFAMA

quinta-feira, 9 de junho de 2011

Tribunal de Justiça fará concursos para 800 servidores e 60 juízes


De acordo com o presidente, os novos servidores vão custar mais R$ 4,5 milhões ao mês aos cofres do tribunal, ou algo em torno de R$ 54 milhões anualmente.



Manaus - O presidente do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), desembargador João Simões, anunciou ontem que até o final deste ano, a instituição terá aproximadamente 800 novos servidores e mais 60 juízes, que vão atender à demanda de processos de todo o Estado.
Segundo o desembargador, a realização de um concurso público e o pagamento da dívida de R$ 400 milhões são as prioridades do tribunal após o governo do Estado anunciar o aumento do orçamento do TJAM para R$ 419 milhões, a partir de 2012.
De acordo com Simões, o primeiro concurso que deve ser realizado será o de servidores. Uma comissão para a organização do concurso já foi formada e está sendo conduzida pela desembargadora Carla Reis. Um processo de licitação será aberto pelo tribunal para contratar a empresa que aplicará a prova, mas ainda não há data para o início do processo. O presidente acredita que em três meses após o concurso todos os servidores estejam trabalhando.
Para o concurso de magistrados, João Simões deu um prazo até o final do ano para que os 60 novos juízes ocupem varas tanto em Manaus, quanto no interior do Amazonas. Segundo ele, enquanto o tribunal ainda não conta com os novos contratados, as comarcas do interior, que seriam desativadas, serão mantidas.
“Precisamos ter mais gente para trabalhar, nossa dificuldade era justamente por falta de pessoal. Mas vamos trabalhando para manter as comarcas, mesmo com dificuldade. Nós só estaremos atuando a “pleno vapor daqui a alguns meses”, disse o desembargador, que informou que o cancelamento da desativação das comarcas já foi aprovado pelo Pleno do TJAM.
De acordo com o presidente, os novos servidores vão custar mais R$ 4,5 milhões ao mês aos cofres do tribunal, ou algo em torno de R$ 54 milhões anualmente.
O pagamento da dívida que o Tribunal de Justiça acumulou, principalmente por falta de pagamento de direitos previdenciários de servidores, durante várias administrações, segundo João Simões, deve ser feito em dez anos. “Serão pagos, a partir do ano que vem, cerca de R$ 2 milhões a R$ 3 milhões ao mês desse débito”, explicou.
No dia 21 de março, o TJAM anunciou o fechamento de 36 comarcas no interior do Estado, que atendem a 652 mil pessoas. O motivo alegado foram os problemas financeiros e a falta de juízes e servidores para atuar no interior. João Simões condicionou a não desativação das comarcas ao aumento, por parte do governo do Estado, no orçamento da instituição.
Para manter um juiz e um servidor em cada cidade do interior do Amazonas o TJAM precisaria receber R$ 100 milhões além dos R$ 320 milhões do orçamento anual. Hoje, 20 comarcas estão paradas por falta de juiz residente no município, além daquelas onde o magistrado está ausente por férias ou licença.
Após dois meses de negociações, que contaram com a presença de membros do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), que estiveram em Manaus em pelo menos duas ocasiões, para “auxiliar” o TJAM nas negociações, o governo decidiu aumentar para R$ 419 milhões o orçamento do tribunal em 2012, retirando 0,2% dos repasses da Assembleia Legislativa do Estado.

Fonte: www.diariodoamazonas.com.br


Postado por Rubem Tadeu - Presidente da AFAMA




segunda-feira, 6 de junho de 2011

MAIS UM MAPA-RESUMO DE CONCURSOS EM TODO O BRASIL. CONFIRA

Cargos são para todos os níveis de escolaridade.
Salários chegam a R$ 18.757,21 na Defensoria Pública do Amazonas.



MANAUS - Mais uma vez a Associação dos Atalaienses divulga a relação de concursos públicos aos estudantes atalaienses e estudiosos em geral, com o objetivo de mantê-los informados e possam, com toda a antecedência necessária, prepararem-se e ingressarem no difícil e concorrido mundo dos concursos públicos no Brasil. Pelo menos 77 deles em todo o país estão com inscrições abertas nesta segunda-feira (6) e reúnem 16.201 vagas em cargos de todos os níveis de escolaridade.
Só a Dataprev oferece o total de 2.090 vagas. Os salários chegam a R$ 18.757,21 na Defensoria Pública do Estado do Amazonas. Além das vagas abertas, há concursos para formação de cadastro de reserva, ou seja, os aprovados são chamados conforme a abertura de vagas durante a validade do concurso.
Os órgãos que abrem as inscrições nesta segunda são os seguintes: Associação dos Municípios da Microrregião do Médio Sapucaí (MG), Câmara de Vereadores de Agudos (SP), Fundação Municipal de Saúde de Teresina, Ministério Público do Estado de São Paulo, Prefeitura de Chapadão do Sul (MS), Prefeitura de Cotia (SP), Prefeitura de Cristalina (GO), Prefeitura de Itanhomi (MG), Prefeitura de Pilões (PB), Prefeitura de São José do Rio Preto (SP), Prefeitura de Serrinha dos Pintos (RN) e Prefeitura de Sertãozinho (SP).

Para ver todos os Editais dos concursos, click no título deste artigo. 

Fonte: www.g1.com.br

Postado por Rubem Tadeu - Presidente da AFAMA


quinta-feira, 2 de junho de 2011

QUAL O SENTIDO OU A INTENÇÃO DE LEGALIZAR O CONSUMO DA MACONHA



EDITORAL


"MACONHA: é nome dado no Brasil a uma planta chamada cientificamente de cannabis sativa. Conhecida há mais de 15 mil anos e utilizada por algumas civilizações para fins medicinais. Hoje é considerada droga, porém a mais leve das drogas ilegais. A maconha contém aproximadamente 60 (sessenta) substâncias, denominadas canabinóides, capazes de provocar distúrbios no cérebro. Seu ingrediente mais ativo é o THC, que age como neurotransmissor."

Caros leitores, antenado nos noticiários publicados no cenário nacional e internacional, a liberação do uso da maconha é um assunto de extrema preocupação e já começou a gerar discussões nas diversas classes sociais do Brasil. Aproveitando esse momento de debates e fazendo uma análise da atual situação pela qual passam inúmeros jovens brasileiros, que depois de vivenciarem as consequëncias do uso de drogas ilícitas, passam por um tratamento que quase sempre não tem volta, não tem êxito, tudo em função das mazelas que elas causam ao consumidor - o viciado.
O Brasil já deu um passo importante considerando que o viciado em drogas ilícitas já não comete mais crime na prática do consumo. Desde 2006, com a nova composição da Lei de Entorpecentes (Lei 11.343), os cidadãos que forem encontrados consumindo drogas ilícitas deverão ser encaminhados às delegacias especializadas, onde serão atendidos por Psicólogos e Assistentes Sociais, os quais farão um programa de recuperação daquele. Não são mais presos porque não é mais crime o uso de drogas. Este fato torna o problema um verdadeiro caso de saúde pública, retirando das cadeias públicas o excesso de presos-doentes.
A discussão, de fato, refere-se hoje à legalização do uso da maconha, aos moldes de alguns países que adotam tal medida, como é o caso da Holanda. Mas, no Brasil, qual o sentido de legalizar a maconha, quando somente alguns setores, de interesses ainda escusos, como é o caso de importantes setores da elite e da política brasileira, exigem a legalização da maconha?
Se a maconha é menos ou mais danosa ao organismo não é a questão que se debate, mas é racional admitir que ela é danosa, salvo nos casos de utilização medicinal, em que há o acompanhamento científico do caso, que são raras em todo o mundo. Assim como todas as outras drogas ilícitas, é interessante saber que a maconha causa dependência psíquica, ainda que inicialmente pareça voluptuosa, prazeirosa e leve o seu consumidor a momentos de alívio e serenidade.
Daí afirmarmos que não faz ou não tem sentido legalizar o uso da maconha e o cidadão livremente possa ingressar num mundo quase sem volta. Faz mister enaltecer a vontade do cidadão de bem, faz mister destacar o quanto é bom viver longe do mundo das drogas ilícitas, muito embora alguns poucos interesseiros pelo uso da maconha façam manifestações em prol de sua legalização. Tudo que aprendi, desde criança, época em que fui educado pelos meus pais, pela escola e pela sociedade em geral, parece escoar pelo ralo, se levarmos em consideração o argumento dessas pessoas.
Não obstante, deixo, pois, algumas perguntas para todos os leitores do AFAMA: vc saberia o que fazer se seu filho, tenha ele 14, 15, 16 ou 17 anos, entendo a legalidade e a liberação, quisesse consumir maconha? Entenderia que seria normal consumir maconha, ainda que em local adequado para isso? Se for maior de idade, poderia então consumir normalmente? Você, empregador, contrataria um viciado em maconha para trabalhar na sua empresa?
Nobres leitores, minha posição é favorável a não liberação ou legalização da maconha, pois sabemos que parte das pessoas no mundo inteiro não tem o mesmo discernimento do que é bom e do que é ruim, do bem e do mal, do limite da situação. Naturalmente elas precisam de ajuda para trilhar o caminho do bem. Aliás, todos nós, de alguma forma, somos frutos do meio. Imaginem essas mesmas pessoas, desestruturadas, desequilibradas, inconscientes, dia a dia, alimentando um vício que sempre contribuiu para a destruição de lares, da mente, do psicológico e principalmente da família, já que o viciado se vale de bens materiais para sustentar seu vício.
Espero que a sociedade discuta, debata e analise conscientemente os prós e contras a respeito desse importante assunto. DIGA NÃO ÀS DROGAS.


AFAMA: AÇÃO ENTRE AMIGOS


Elaborado por Rubem Tadeu - Presidente da AFAMA