Google+ Followers

LEIA O TEXTO EM OUTRAS LÍNGUAS / READ TEXT IN OTHER LANGUAGES

sexta-feira, 27 de agosto de 2010

Independência do Brasil



A Independência do Brasil é um dos fatos históricos mais importantes de nosso país, pois marca o fim do domínio português e a conquista da autonomia política. Muitas tentativas anteriores ocorreram e muitas pessoas morreram na luta por este ideal. Podemos citar o caso mais conhecido: Tiradentes. Foi executado pela coroa portuguesa por defender a liberdade de nosso país, durante o processo da Inconfidência Mineira.

Dia do Fico

Em 9 de janeiro de 1822, D. Pedro I recebeu uma carta das cortes de Lisboa, exigindo seu retorno para Portugal. Há tempos os portugueses insistiam nesta idéia, pois pretendiam recolonizar o Brasil e a presença de D. Pedro impedia este ideal. Porém, D. Pedro respondeu negativamente aos chamados de Portugal e proclamou : "Se é para o bem de todos e felicidade geral da nação, diga ao povo que fico."

O processo de independência

Após o Dia do Fico, D. Pedro tomou uma série de medidas que desagradaram a metrópole, pois preparavam caminho para a independência do Brasil. D. Pedro convocou uma Assembléia Constituinte, organizou a Marinha de Guerra, obrigou as tropas de Portugal a voltarem para o reino. Determinou também que nenhuma lei de Portugal seria colocada em vigor sem o " cumpra-se ", ou seja, sem a sua aprovação. Além disso, o futuro imperador do Brasil, conclamava o povo a lutar pela independência.
O príncipe fez uma rápida viagem à Minas Gerais e a São Paulo para acalmar setores da sociedade que estavam preocupados com os últimos acontecimento, pois acreditavam que tudo isto poderia ocasionar uma desestabilização social. Durante a viagem, D. Pedro recebeu uma nova carta de Portugal que anulava a Assembléia Constituinte e exigia a volta imediata dele para a metrópole.
Estas notícias chegaram as mãos de D. Pedro quando este estava em viagem de Santos para São Paulo. Próximo ao riacho do Ipiranga, levantou a espada e gritou : " Independência ou Morte !". Este fato ocorreu no dia 7 de setembro de 1822 e marcou a Independência do Brasil. No mês de dezembro de 1822, D. Pedro foi declarado imperador do Brasil.

Pós Independência

Os primeiros países que reconheceram a independência do Brasil foram os Estados Unidos e o México. Portugal exigiu do Brasil o pagamento de 2 milhões de libras esterlinas para reconhecer a independência de sua ex-colônia. Sem este dinheiro, D. Pedro recorreu a um empréstimo da Inglaterra.
Embora tenha sido de grande valor, este fato histórico não provocou rupturas sociais no Brasil. O povo mais pobre se quer acompanhou ou entendeu o significado da independência. A estrutura agrária continuou a mesma, a escravidão se manteve e a distribuição de renda continuou desigual. A elite agrária, que deu suporte D. Pedro I, foi a camada que mais se beneficiou.



Rubem Tadeu - Presidente da AFAMA

quinta-feira, 26 de agosto de 2010

PF e Força Nacional apreendem mais de 170 quilos de cocaína



AMATURÁ – Policiais Federais com o apoio da Força Nacional de Segurança, apreenderam aproximadamente de 176 quilos de pasta base de cocaína, durante a fiscalização de rotina na calha do Rio Solimões, no município de Amaturá (a 910 quilômetros de Manaus). A operação foi realizada na última terça-feira (24).
A droga era transportada em um barco pesqueiro que navegava pelo Rio Solimões em alta velocidade e com quatro integrantes, que se recusaram a parar. A partir daí, começou uma perseguição que durou aproximadamente dez minutos. O piloto da embarcação foi preso, após ser flagrado transportando aproximadamente 176kg de cocaína, enquanto os três integrantes conseguiram fugir do local.
O piloto foi levado para o município de Tabatinga (a 1.105 quilômetros de Manaus), onde se encontra preso. Acredita-se que a droga aprendida seria entregue na cidade de Manaus e posteriormente seria enviada a Europa e Estados Unidos da América (EUA). Um botijão de gás pesando 50 quilos também foi apreendido.
A suspeita é de que dentro dele haja mais cocaína. Segundo a Força Nacional, o material foi encaminhado para análise da perícia.
A Força Nacional informou ainda que uma mulher foi presa na noite desta terça-feira, no Aeroporto Internacional Eduardo Gomes. Ela estava levando em duas bolsas de viagem cerca de 10 quilos de cocaína, com destino a Teresina. A mulher foi encaminhada para a superintendência da Polícia Federal. Segundo a Polícia Federal, essa é a segunda maior apreensão do ano no Amazonas. (JK)


 
 
Fonte: http://www.portalamazonia.com/
 
 
 
Rubem Tadeu - Presidente da AFAMA
 
 

Dilma ultrapassa Serra em SP, RS e PR, segundo Datafolha



No estado de São Paulo, a petista tem 41%, enquanto Serra tem 36%. 

No Rio Grande do Sul, Dilma tem 43% e o tucano tem 39%.

A pesquisa Datafolha divulgada nesta quinta-feira (26) mostra a candidata do PT à Presidência da República, Dilma Rousseff, já supera também José Serra em São Paulo, estado governado por ele até abril e por tucanos há 16 anos, no Rio Grande do Sul e no Paraná, antes redutos de Serra.
No estado de São Paulo, Dilma saiu de 34% na semana passada e agora está com 41%. O ex-governador caiu de 41% para 36%. Na capital paulista, governada por Gilberto Kassab (DEM), aliado de Serra, ela tem 41% e Serra, 35%.
No Rio Grande do Sul, a petista saiu de 35% e foi a 43%. Já Serra caiu de 43% para 39% entre os gaúchos.
No Paraná, Dilma saiu de 34% para 43%, enquanto o tucano caiu de 41% para 34%. Mas na capital Curitiba, Serra tem vantagem e registra 40% contra 31% de sua adversária direta.
Em outros estados, como no Rio de Janeiro, Dilma ampliou a vantagem e subiu de 41% para 46%, enquanto Serra caiu de 25% para 23%. Na Bahia, ela subiu de 48% para 60% e Serra caiu de 26% para 22%. Em Minas Gerais a petista passou de 41% para 48% e Serra de 34% para 29%. Em Pernambuco, Dilma subiu de 55% para 62% e Serra passou de 22% para 21%. No Distrito Federal, ela subiu de 40% para 44% e Serra caiu de 27% para 25%.



saiba mais
Dilma tem 49%, e Serra, 29%, aponta Datafolha A pesquisa mostra Dilma Rousseff com 49% das intenções de voto no país, contra 29% de Serra. A candidata do PV, Marina Silva, obtém 9% no levantamento.
Dos demais candidatos (Plínio, PSOL, Zé Maria, PSTU, Eymael, PSDC, Rui Costa Pimenta, PCO, Ivan Pinheiro, PSB, e Levy Fidelix, PRTB), nenhum atingiu 1% das intenções de voto. De acordo com a pesquisa, brancos e nulos totalizam 4% e os que não sabem, 8%.

Regiões
Dilma lidera nas intenções de voto em todas a regiões. No Sudeste ela aparece com 44%, Serra aparece com 32% e Marina com 11%. No Sul, a petista tem 43%, o tucano tem 36% e Marina tem 7%. No Nordeste, Dilma aparece com 60%, Serra com 21% e Marina com 6%. No Norte e Centro-Oeste, ela tem 50%, Serra tem 29% e Marina tem 8%.

Votos válidos
Considerando apenas os votos válidos, ou seja, descontando brancos e nulos, a pesquisa Datafolha divulgada nesta quinta afirma que Dilma alcança 55%, o que seria suficiente para elegê-la já no primeiro turno. Serra fica com 33%, e Marina, com 10%.
Na pesquisa anterior, a taxas de Dilma, Serra e Marina eram de 54%, 34% e 10%, respectivamente.

Segundo turno
De acordo com o Datafolha, num eventual segundo turno entre Dilma e Serra, a petista teria 55% e o tucano, 36%. Na pesquisa anterior, Dilma tinha 53% das intenções de voto, e Serra, 39%.
A pesquisa tem margem de erro de 2 pontos percentuais para mais ou para menos. Levando em consideração a margem de erro, Dilma pode ter entre 47% e 51%, Serra, entre 27% e 31%, e Marina, entre 7% e 11%.
O levantamento foi encomendado pela TV Globo e pelo jornal "Folha de S.Paulo". Foram realizadas 10.948 entrevistas em 385 municípios entre segunda-feira (23) e terça-feira (24). A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com o número 25.473/2010.
Na pesquisa anterior do Datafolha, feita no dia 20 deste mês, Dilma teve 47%, Serra, 30%, e Marina, 9%.



Fonte: http://www.g1.com.br/



Rubem Tadeu - Presidente da AFAMA

terça-feira, 24 de agosto de 2010

Dilma lidera e venceria no 1º turno, diz pesquisa Sensus



Pesquisa CNT/Sensus divulgada na manhã desta terça-feira (24) mostra a candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, à frente nas intenções de voto, com 46%, contra 28,1% de José Serra (PSDB). Em terceiro lugar está a senadora Marina Silva (PV) com 8,1%. Votos em branco, nulos e indecisos somam 16,8%. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais para cima ou para baixo.
Na última pesquisa, a ex-ministra da Casa Civil liderava com 41,6%, Serra aparecia com 31,6% e Marina registrava 8,5%. Votos em branco, nulo e indecisos representavam 14,3%.
"É uma eleição tecnicamente decidida em primeiro turno a partir dos dados de hoje. Dilma tem 55,3% dos votos válidos e os demais candidatos têm 44,7%", explicou Clésio Andrade, presidente da CNT.
“Não estamos afirmando que a eleição terminou. A eleição só acontece no dia 3 de outubro, mas nunca vimos uma pessoa com 40% ou mais de intenção de votos não ir para o segundo turno", esclareceu o diretor do Instituto Sensus, Ricardo Guedes, no sentido de indicar que dificilmente haja uma reviravolta do cenário eleitoral estudado pelo instituto.
A 103ª edição da pesquisa fez uma simulação de segundo turno entre a candidata petista e o tucano. Nela, Dilma aparece com 52,9%, contra 34% do ex-governador de São Paulo. Dentro desse cenário, brancos, nulos e indecisos chegam a 13,%.
Nesta edição da pesquisa, não houve simulação de segundo turno entre Marina e Serra e Dilma e Marina.
Na pesquisa espontânea – a que os nomes de candidatos não são indicados aos entrevistados - Dilma aparece com 37,2% das intenções de voto, contra 21,2% de Serra e 6% de Marina Silva. Brancos, nulos e indecisos representam 30,6%.

Propaganda política
O levantamento atual também levou em consideração questões a respeito das propagandas políticas veiculadas no rádio e na televisão desde o último dia 17 de agosto. Um total de 42,9% dos entrevistados afirmaram acompanhar o horário eleitoral gratuito.
Destes, 56% disseram que Dilma foi a candidata que apresentou a melhor propaganda eleitoral. Já para 34% dos entrevistados, a performance do tucano foi melhor e 7,5% avaliaram que a candidata do partido verde teve a melhor exposição na propaganda eleitoral.
Na avaliação do diretor do Instituto Sensus, o programa eleitoral da candidata do governo teve boa aceitação com uma imagem de leveza, com um programa que emocionou e mostrou resultados. De acordo com Guedes, o candidato tucano, principal adversário de Dilma, foi prejudicado pelo "episódio da escolha do vice", pela "questão da judicialização da campanha" e pela "demonstração de ser contrário à política do presidente Lula".

Expectativa de vitória
Os entrevistados também foram questionados sobre quem ganharia as eleições para presidente da República neste ano, independentemente do voto do eleitor. Segundo o levantamento, 61,8% apontaram Dilma como vencedora, enquanto outros 21,9% indicaram Serra. Para 1,3%, Marina Silva é a favorita. O índice de entrevistados que não responderam ou não souberam totalizou 14,2%.
Em relação à pesquisa realizada em julho, a expectativa de vitória de Dilma subiu quase 15 pontos percentuais. Na ocasião, a petista tinha 47,1%, Serra contava com 30,3% e Marina tinha 2,2%. Não responderam e não souberam: 16,7%.

Rejeição dos candidatos
Rejeição de Marina Silva e José Serra teve um crescimento expressivo nesta pesquisa se comparada com a anterior. Hoje, 40,7% dos ouvidos não votariam “de jeito nenhum” em Serra, enquanto que na edição anterior eles somavam 30,8%. Em relação à Marina, 47,9% não votariam nela, ante 29,7% na pesquisa anterior.
Já o percentual de Dilma de rejeição se manteve estável levando em conta a margem de erro. O atual é de 28,9% e na pesquisa passada era de 25,3%. A petista também subiu a sua aceitação como “única candidata em quem os entrevistados votariam”, com 39,8% nesta pesquisa e na passada, 34,6%.
Para 22,6% dos ouvidos, Serra aparece como o único que votariam, contra 25,5% da edição anterior. Para Marina, 8,3% a indicaram como a única candidata possível. No levantamento anterior, eles somavam 10,9%

Dados regionais

Das cinco regiões do país, Dilma aparece em primeiro lugar em quatro delas, com exceção do Sul, onde José Serra venceria as eleições com 47,8% dos votos. A petista aparece em segundo lugar com 35,7%, seguida por Marina Silva, com 6,9%. Brancos, nulos e indecisos representam 9,3% dos votos.
Na região Nordeste, a ex-ministra da Casa Civil tem seu melhor resultado, com 62,1%. Serra aparece com 19,8% e Marina Silva, com 6,4%. Brancos, nulos e indecisos somam 11,1%.
As regiões Norte e Centro Oeste são analisadas juntas e apontam Dilma com 45%, Serra com 25,5% e Marina com 7,6%. Brancos, nulos e indecisos chegam a 20,5%.
Na região Sudeste, a diferença entre Dilma e Serra é menor. A petista lidera com 39,2%, o tucano com 27,6% e a candidata verde aparece com 9,7% dos votos. Brancos, nulos e indecisos representam 21,8% dos votos.

Votos por gênero

Entre os entrevistados, 49,4% dos homens votariam em Dilma, 28,7% optariam por Serra e 7,6% escolheriam Marina Silva. Dentro desse cenário, brancos, nulos e indecisos chegam a 13%.
Já a avaliação das mulheres indicou que 42,9% votariam em Dilma, 27,4% em Serra, 8,4% em Marina.e 20,3% ainda estão indecisas ou votariam em branco ou nulo.
Nesta edição, o governo Lula e o desempenho pessoal do presidente não foram avaliados com os entrevistados.
ara a 103ª Pesquisa CNT/Sensus, foram entrevistadas 2.000 pessoas, em 136 municípios de 24 Estados, entre os dias 20 e 22 de agosto de 2010. A pesquisa foi registrada no TSE com o número 24.903/2010.


Fonte: bol.com.br


Rubem Tadeu - Presidente da AFAMA

segunda-feira, 16 de agosto de 2010

Eleições e Voto Consciente


Introdução
É muito comum ouvirmos que todos os políticos são iguais e que o voto é apenas uma obrigação. Muitas pessoas não conhecem o poder do voto e o significado que a política tem em suas vidas.

A importância do voto
Numa democracia, como ocorre no Brasil, as eleições são de fundamental importância, além de representar um ato de cidadania. Possibilitam a escolha de representantes e governantes que fazem e executam leis que interferem diretamente em nossas vidas. Escolher um péssimo governante pode representar uma queda na qualidade de vida. Sem contar que são os políticos os gerenciadores dos impostos que nós pagamos. Desta forma, precisamos dar mais valor a política e acompanharmos com atenção e critério tudo que ocorre em nossa cidade, estado e país.
O voto deve ser valorizado e ocorrer de forma consciente. Devemos votar em políticos com um passado limpo e com propostas voltadas para a melhoria de vida da coletividade.

Como votar conscientemente
Em primeiro lugar temos que aceitar a idéia de que os políticos não são todos iguais. Existem políticos corruptos e incompetentes, porém muitos são dedicados e procuram fazer um bom trabalho no cargo que exercem. Mas como identificar um bom político?
É importante acompanhar os noticiários, com atenção e critério, para saber o que nosso representante anda fazendo. Pode-se ligar ou enviar e-mails perguntando ou sugerindo idéias para o seu representante. Caso verifiquemos que aquele político ou governante fez um bom trabalho e não se envolveu em coisas erradas, vale a pena repetir o voto. A cobrança também é um direito que o eleitor tem dentro de um sistema democrático.

Durante a campanha eleitoral
Nesta época é difícil tomar uma decisão, pois os programas eleitorais nas emissoras de rádio e tv parecem ser todos iguais. Procure entender os projetos e idéias do candidato que você pretende votar. Será que há recursos disponíveis para que ele execute aquele projeto, caso chegue ao poder? Nos mandatos anteriores ele cumpriu o que prometeu? O partido político que ele pertence merece seu voto? Estes questionamentos ajudam muito na hora de escolher seu candidato.

Conclusão
Como vimos, votar conscientemente dá um pouco de trabalho, porém os resultados são positivos. O voto, numa democracia, é uma conquista do povo e deve ser usado com critério e responsabilidade. Votar em qualquer um pode ter conseqüências negativas sérias no futuro, sendo que depois é tarde para o arrependimento.





Rubem Tadeu - Presidente

quinta-feira, 12 de agosto de 2010

INCENTIVAR O ESPORTE É FUNDAMENTAL PARA UMA VIDA JOVIAL MAIS SAUDÁVEL

Em tempo de Copa do Mundo e Olimpíadas, o Brasil dá passos para um futuro melhor

Em julho deste ano, os Jogos Estudantis do Amazonas-JEA passaram a ser um marco para o esporte atalaiense. Nunca antes os jovens de Atalaia do Norte haviam tido uma oportunidade de se deslocarem para a capital, Manaus, a fim de participar de um evento tão importante. Era a oportunidade para que adolescentes pudessem despertar dentro de si o espírito pelo esporte, sem contar que a consequencia disso é a obtenção de uma juventudade saudável.
O governo do Estado, sem dúvida, acertou o alvo oportunizando aos adolescentes do interior do Amazonas a participação no JEA, pois surgirão grandes atletas, podendo em médio prazo representar o nosso país, e principalmente Atalaia do Norte, nos eventos internacionais.
Sabemos que ainda falta muito, pois há a necessidade de haver mudanças por parte dos jovens, envolvendo-se em programas voltado para o bem estar de todos, sendo criativo e administrando o tempo, de modo a evitar o vício, o crime, a vida mundana, e, paralelo a isso, por parte do Poder Público, executando políticas públicas, que diretamente envolvam e comprometam os jovens, na busca por uma vida com qualidade, com esperanças de um futuro melhor, com perspectivas de conquistas novos espaços.
O JEA em 2010 passou a significar muito para Atalaia do Norte, município distante de Manaus, mas que carrega um celeiro de homens bons, potenciais atletas, jovens cheio de esperanças.
Quem sabe, esta mesma juventude que tanto clama por boas ações e grandes oportunidades possa ascender e em breve tempo de vida esteja à frente das batalhas e das lutas por dias melhores.
Nós da Associação dos Atalaienses, filhos de Atalaia do Norte, verdadeiros bairristas, torcemos muito para que o futuro em nossa cidade chegue com o que tem de melhor. Que o desejo de todos os filhos da terra fiquem escritos para sempre na calçada das conquistas e que Atalaia do Norte passe a ter orgulho de seus filhos.
Em 2010, o JEA jã proporcionou inétido e brilhantes resultados para Atalaia do Norte. O handball deu oportunidade aos jovens atalaienses de mostrar a alegria do seu povo. E apesar de ter conquistado o quarto lugar, em uma das categorias, o que parece pouco para muitos, isto significa evolução, garra, força de vontade e amor pela nossa terrinha.
No atletistmo, obtivemos um terceiro lugar, outro marco importantíssimo, pois vemos aí um futuro promissor. Isso demonstra que o incentivo vindo na hora certa tudo pode melhorar na vida do cidadão.
PARABÉNS atletas atalaienses. PARABÉNS Atalaia do Norte.

A juventude unida será sempre forte. Unamos as forças para vencer.

Um abraço a Todos.


Rubem Tadeu - Presidente da AFAMA


Parabéns

terça-feira, 10 de agosto de 2010

Cheia do rio Amazonas tem 285 trilhões de litros, afirmam cientistas

Um estudo a ser publicado na revista “Remote Sensing of Environment” estima que, em um ano, a cheia do principal rio da Bacia Amazônica equivale a 285 quilômetros cúbicos ou 285 trilhões de litros. A quantidade é suficiente para encher 114 milhões de piscinas olímpicas.
Apesar de parecer um número enorme, o resultado surpreendeu os pesquisadores, que o consideraram pequeno, já que equivale a apenas 5% do total da vazão do rio – ou seja, a água que inunda as extensas várzeas amazônicas a cada ano corresponde apenas à vigésima parte do total que corre em seu leito.
Até o momento, o volume de água das cheias do Amazonas, assim como de outros rios pelo mundo, era pouco conhecido e baseado em alguns poucos estudos de campo. Para chegar ao número mencionado, Doug Alsdorf, professor da Ohio State University, nos EUA, e co-autores, usaram informações de quatro satélites - três da agência espacial americana Nasa, e um da Agência de Exploração Aeroespacial do Japão.
Com esses dados em mãos, calcularam qual é a diferença de altura do Rio Amazonas nas épocas de cheia e de vazante. O estudo deve contribuir para que os cientistas possam, futuramente, calcular quanta água há no planeta. A Nasa tem programado para 2020 o lançamento de um satélite voltado especificamente ao registro da superfície aquática e do relevo submarino do planeta.



Rubem Tadeu - Presidente da AFAMA


Amazonas registra mais de 124 mil inscritos no Enem em 2010

MANAUS- O Amazonas registrou um total de 124.799 mil inscritos para participar do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2010, segundo levantamento divulgado hoje (10) pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) do Ministério da Educação (MEC).
No Amazonas, são 12.926 mil inscritos que buscam certificação no ensino médio. A Universidade Federal do Amazonas (Ufam) adotará o Enem para preenchimento de 50% das vagas da instituição no ano letivo de 2011. O Amazonas ocupa o 11º lugar no ranking nacional de inscritos no exame.
Na região Norte, 414.051 mil candidatos se inscreveram para participar do Enem, de um total de 4.611.441 milhões de inscritos em todo o País. O Amapá tem o menor número de participantes do Brasil com 14.359 inscritos no exame.
O número de inscritos em 2010 em todo o Brasil é o maior desde que o exame foi criado em 1998. No ano passado, a prova passou a ser utilizada nos processos seletivos das universidades federais.
Segundo dados do MEC, a faixa etária dos participantes em todo o País é variada. Cerca de 70 mil têm menos de 16 anos e mais de 1 milhão têm entre 16 e 17 anos. Pouco mais de meio milhão têm 18 anos, 394 mil têm 19 anos e 304 mil têm 20 anos. Os candidatos entre 21 e 30 anos somam 1,5 milhão e os maiores de 30 são 691 mil.
A maioria dos candidatos - cerca de 2,7 milhões - já concluiu o ensino médio em anos anteriores. Outros 1,3 milhão estão atualmente cursando o último ano da etapa – desses, 1,1 milhão são de escola pública. Pouco mais de 500 mil só concluirão a etapa depois de 2010 e participam do Enem como treineiros.
O exame terá 180 questões de múltipla escolha e uma redação. No primeiro dia (sábado, 6 de novembro), as provas serão de ciências da natureza e humanas, cada uma com 45 questões. No domingo (7), os candidatos serão avaliados em matemática e linguagens, cada uma com 45 questões, além da redação.

 
Fonte: http://www.portalamazonia.com/
 
 
Rubem Tadeu - Presidente da AFAMA